Mitos sobre a queda de cabelo

A queda de cabelo afeta tanto homens quanto mulheres e, apesar dos mitos que rodeiam este processo, a chave está na genética.

Neste artigo falaremos em mais detalhes a respeito de alguns dos mitos sobre a queda de cabelo. Você sabe quais são?

A alopecia, comumente conhecida como calvície, é um problema que traz como consequência a queda ou perda anormal do cabelo. Em alguns casos afeta somente o couro cabeludo, enquanto em outros também ataca outros conjuntos de pelos, como as sobrancelhas, os cílios, a região genital ou a barba.

Apesar da forte carga social e psicológica que representa, a calvície é um problema bastante comum, que se apresenta com maior facilidade em homens do que em mulheres.

Em sua maioria, as causas têm uma base hormonal e também um componente hereditário. Costuma ser uma espécie de mensagem que o corpo envia diante de certas mudanças no metabolismo. Em outros casos, se apresenta em um momento específico da vida, que se repete de geração em geração.

Apesar da grande quantidade de pessoas que sofrem com ela, e dos inúmeros estudos a respeito, segue existindo uma infinidade de crenças, comentários e mitos a respeito das origens da alopecia, suas causas e como afetam o sujeito.

A seguir falamos mais sobre os mitos mais comuns relacionados à queda de cabelo.

7 mitos sobre a queda de cabelo

1. Os fones de ouvido são nocivos para o cabelo

Jovem ouvindo música em casa

Uma das crenças mais comuns é que o cabelo fica “sem ar” com o uso de gorros, bonés, fones de ouvido e até mesmo gel para o cabelo.

No entanto, a realidade é que estes produtos só têm incidência na aparência do cabelo e no fator estético, que não se relaciona com a força ou fraqueza do fio, nem tampouco com a alopecia.

2. Lavar o cabelo frequentemente leva à queda

Outro dos mitos mais populares é acreditar que a frequência da lavagem capilar tem uma relação direta com a perda do cabelo.

No entanto, o shampoo é desenvolvido para um uso tópico, por isso não pode penetrar no couro cabeludo, nem para desprender o folículo, nem para fortalecê-lo. Por isso, podemos dizer que não existe nenhum shampoo capaz de combater a alopecia.

3. Os cortes de cabelo ajudam a fazê-lo crescer

Mulher cortando o cabelo

Aqui mostramos um mito que não se relaciona com a queda, e sim com algumas técnicas que a cultura popular recomenda para favorecer o crescimento e manutenção do cabelo.

Assim como o shampoo, não tem nenhuma incidência no folículo que repousa abaixo do couro cabeludo, o corte do fio tampouco. O fato de cortar o cabelo frequentemente não o tornará mais resistente e ele não deixará de cair.

4. Os tratamentos com laser são a melhor solução

Ainda que uma grande quantidade de clínicas e centros estéticos ofereçam novos e importantes tratamentos com laser, não existe nenhuma evidência científica que respalde esta prática.

É preciso levar em consideração que a calvície não é somente um problema estético: é um problema que tem um fundo biológico importante, por isso requer a supervisão e apoio de um médico dermatologista certificado.

5. O estresse provoca calvície

O estresse pode acelerar o processo de queda de cabelo, mas em nenhum caso será a causa da calvície. A calvície é algo que se herda da mãe, ao contrário do que muitos pensam.

Se seus genes têm a informação genética de que acabará perdendo o cabelo, o estresse não será o aspecto determinante.

6. As perucas provocam calvície

Muito tem sido falado sobre se o uso das perucas faz com que percamos o cabelo pela falta de transpiração cutânea.

No entanto, isso não passa de um mito. A verdade é que o pelo segue obtendo sue oxigênio do sangue que se encontra no couro cabeludo. Portanto, usar ou não a peruca não fará com que sua perda capilar se acelere.

7. O excesso de sol é um problema para o cabelo

Homem sofrendo com calvície

Muito tem se falado também sobre se tomar sol na área afetada pode acelerar a calvície. Nada mais longe da realidade.

O excesso de sol não favorece a perda de cabelo. O que devemos é usar um produto que evite o enfraquecimento das fibras capilares e aplicar a proteção solar adequada.

Recomendados para você