Medidas que devem ser tomadas para controlar o colesterol alto

· 9 de janeiro de 2014
Se, a partir de exames seu médico descobrir que você apresenta colesterol alto, sua única saída será tratá-lo corretamente.

Estudos realizados recentemente pela Organização Mundial de Saúde (OMS) demonstraram que existem milhares de pessoas com colesterol em níveis altos e que não estão recebendo o tratamento adequado.

Este estudo descobriu que, infelizmente, muitas pessoas afetadas não veem necessidade de tratamento específico para controlar os níveis de colesterol. Por este motivo, hoje, daremos algumas recomendações importantes e simples para controlar a doença.

Como reduzir o colesterol alto?

Se, a partir de exames seu médico descobrir que você apresenta colesterol alto, sua única saída será tratá-lo corretamente.

O médico é a pessoa mais indicada para dar a informação e o tratamento que você seguirá para que nenhuma complicação aconteça, ainda mais se você sofrer com obesidade, diabetes, ou for dependente de tabaco (riscos adicionais).

Contudo, existem cinco passos complementares a serem seguidos que podem ser de grande ajuda para controlar o colesterol. Mas de maneira alguma isso significa que você deverá deixar de tomar os medicamentos que o médico lhe prescreveu.

Essas alternativas são um complemento ao tratamento médico, ajudando a controlar os níveis mais rapidamente e de forma prolongada.

Exercício físico

Lembre-se de realizar exercícios físicos com regularidade, ou seja, de maneira contínua, todos os dias ao menos durante meia hora.

A redução dos níveis do mau colesterol e aumento do bom colesterol em, pelo menos, 10% é um dos inúmeros benefícios de se exercitar.

Mas, não é necessário realizar extenuantes jornadas de exercícios, as caminhadas podem ser uma ótima alternativa para manter a saúde.

Indicamos também a leitura: Premiar uma criança: saiba quando fazê-lo

Evite as gorduras saturadas para combater o colesterol

Em todos os lugares e a todo momento, encontramos alimentos que contêm quantidades de gordura bastante exageradas. Até pouco tempo, acreditava-se que os ovos eram uma fonte poderosa para incrementar os níveis de colesterol, mas a realidade é que não é verdade.

Mediante muitas pesquisas científicas, foi comprovado que a maior fonte de colesterol  encontra-se nas gorduras saturadas.

Por isso, evite os alimentos gordurosos, como as frituras, as comidas de fast-food, os molhos e todos aqueles alimentos que acrescentam gordura ao organismo.

Consuma nozes

Consuma nozes para combater o colesterol

Pesquisadores da American Journal of Clinical Nutrition concluíram que o consumo de frutos secos diminui consideravelmente os níveis de colesterol. Lembre-se: os frutos secos são uma importante fonte de calorias, logo, não exagere no consumo.

Indicamos também a leitura: Yoga para tonificar glúteos e pernas

Coma mais fibras

A fibra pode ser encontrada em alguns grãos, como a cevada e a aveia, e ajuda a absorver o colesterol, atuando como uma espécie de esponja dentro do organismo, além de ser uma fonte excelente de antioxidantes para o coração.

Evite o álcool e o tabaco

Quanto mais você fuma, mais acaba com a saúde de seus pulmões, mas esse não é o único problema que o tabaco causa, também diminui os níveis do bom colesterol no sangue. Ao mesmo tempo, provoca o aumento do mau colesterol. Da mesma maneira, o álcool é nocivo para a saúde, por este motivo, evite o seu consumo.

Como pode perceber, as medidas tomadas para controlar os níveis de colesterol no sangue são fáceis de serem adotadas.

Além disso, o mais importante é que são hábitos saudáveis, que podem servir não somente para essa condição, como também para todos os aspectos de sua vida.

Com estes hábitos saudáveis, podemos prevenir muitas doenças. Portanto, lembre-se: prevenir é melhor do que buscar uma cura para os males que podem ser tão facilmente evitados.

  • Bergmann, M. L. de A., Bergmann, G. G., Halpern, R., Rech, R. R., Constanzi, C. B., & Alli, L. R. (2011). Colesterol total e fatores associados: estudo de base escolar no sul do Brasil. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. https://doi.org/10.1590/S0066-782X2011005000065
  • Dias, J. R., & Gonçalves, É. C. B. de A. (2009). Avaliação do consumo e análise da rotulagem nutricional de alimentos com alto teor de ácidos graxos trans. Ciência e Tecnologia de Alimentos. https://doi.org/10.1590/S0101-20612009000100027
  • Kris-Etherton, P. M., Pearson, T. A., Wan, Y., Hargrove, R. L., Moriarty, K., Fishell, V., & Etherton, T. D. (1999). High-monounsaturated fatty acid diets lower both plasma cholesterol and triacylglycerol concentrations. American Journal of Clinical Nutrition. https://doi.org/10.1016/j.catcom.2016.01.012