Injeção de hormônio do crescimento: o que é e quando é usada?

A administração exógena do hormônio do crescimento pode ajudar no tratamento da deficiência dessa substância. Infelizmente, seu uso sem supervisão médica tem vários efeitos colaterais.
Injeção de hormônio do crescimento: o que é e quando é usada?

Última atualização: 15 Novembro, 2021

Os hormônios são substâncias químicas responsáveis por regular uma ampla variedade de funções no corpo humano. Níveis baixos dessas substâncias podem causar vários problemas com o metabolismo, crescimento ou reprodução. Felizmente, os baixos níveis do hormônio do crescimento (hGH) podem ser superados com uma injeção.

HGH ou somatotropina é um hormônio protéico produzido e liberado pela glândula pituitáriar, uma pequena estrutura glandular localizada no cérebro. Estudos afirmam que esse mensageiro químico é o principal regulador do crescimento pós-natal. O hormônio também está envolvido no metabolismo de gorduras, proteínas e carboidratos.

Em geral, a injeção de hormônio do crescimento é usada para tratar distúrbios do desenvolvimento em crianças. Também é usada para tratar déficits de produção de hGH em alguns adultos. No entanto, muitas pessoas costumam abusar dela para melhorar seu desempenho físico.

Funções do hormônio do crescimento

O HGH é considerado um hormônio anabólico cuja função principal é promover a multiplicação celular e o crescimento do tecido. Os níveis dessa substância no sangue aumentam progressivamente durante o nascimento e atingem o pico durante a adolescência. No entanto, a concentração sistêmica de hGH diminui à medida que as pessoas envelhecem.

O papel do hormônio do crescimento durante a infância é determinado pelo seu efeito estimulante no desenvolvimento ósseo e muscular. Da mesma forma, o hGH também cumpre as seguintes funções no corpo humano:

  • Aumenta a captação e síntese de proteínas em todos os tecidos.
  • Regula a massa e a força muscular.
  • Promove a destruição e aproveitamento dos depósitos de gordura.
  • Reduz o uso periférico de glicose.
  • Aumenta a retenção de cálcio nos ossos.
  • Estimula o desenvolvimento do sistema imunológico.

Em geral, a liberação do hormônio do crescimento pode variar ao longo do dia e de acordo com diversos estímulos. Nesse sentido, a atividade física, o sono e o estresse tendem a aumentar naturalmente os níveis sanguíneos. Por outro lado, corticosteroides e ácidos graxos livres diminuem a sua produção.

A glândula pituitária produz o hormônio do crescimento
O hormônio do crescimento é produzido naturalmente na hipófise.

Quando a injeção de hormônio do crescimento é indicada?

A injeção de hormônio do crescimento faz parte das opções de tratamento para distúrbios de crescimento na infância devido à deficiência de hGH. Os baixos níveis desse hormônio em crianças costumam causar baixa estatura e atraso na puberdade. A Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos de Saúde (AEMPS) indica que a injeção de hGH pode ser usada nos seguintes casos:

  • Transtorno de crescimento associado à síndrome de Turner.
  • Crianças nascidas pequenas para a idade gestacional.
  • Síndrome de Prader-Willi.
  • Transtorno de crescimento associado à insuficiência renal crônica.
  • Deficiência de desenvolvimento associada à mutação do gene SHOX.

A administração de hGH também é útil como terapia de substituição em adultos com uma diminuição deste hormônio devido a um adenoma hipofisário, radiação ou meningite. Os benefícios da sua administração incluem aumento da densidade óssea e da massa muscular, além da redução da massa gorda.

Por outro lado, a injeção do hormônio do crescimento também tem sido implementada experimentalmente no tratamento da esclerose múltipla e da fibromialgia. Outros usos incluem perda muscular em pessoas com AIDS e síndrome do intestino curto. Tem sido usada para melhorar o desempenho atlético, embora resultados conflitantes sejam encontrados nesta área.

Efeitos colaterais

O desenvolvimento de efeitos adversos do uso de hGH em crianças pequenas é raro. No entanto, os sintomas de curto prazo costumam ser mais comuns em adultos saudáveis. As condições associadas à administração de injeção de hormônio do crescimento incluem o seguinte:

  • Erupção cutânea e urticária no local de administração.
  • Aumento dos níveis de glicose no sangue
  • Síndrome do túnel do carpo.
  • Dor nos músculos e articulações.
  • Resistência à insulina
  • Inchaço e dormência nas extremidades.
  • Cefaléia leve a moderada.

Quando procurar atendimento médico?

A injeção de hormônio do crescimento só deve ser feita sob estrita supervisão médica. Esta substância, como outros tipos de hormônios, pode causar efeitos indesejáveis se não for usada corretamente. Por esse motivo, consulte seu médico antes de tomar esses medicamentos.

Se você estiver em um plano de tratamento com hGH, é importante manter seu médico informado sobre quaisquer alterações em seu corpo. Da mesma forma, você deve procurar atendimento profissional imediatamente em caso de apresentar os seguintes sintomas após a aplicação da substância:

  • Dificuldade para respirar.
  • Confusão e sonolência.
  • Calafrios e pele pálida.
  • Perda de consciência.
Avaliação de peso e altura
Quando há um problema de crescimento detectado em uma idade precoce, o tratamento pode envolver a aplicação do hormônio do crescimento.

A pedra angular do crescimento humano

O hormônio do crescimento é uma substância fundamental para o crescimento de todos os órgãos e tecidos. Este mensageiro químico promove a síntese de proteínas e o uso de gordura como fonte de energia. Desempenha um papel fundamental na infância e determina o alongamento dos ossos e o aumento da massa muscular.

A indicação formal da injeção do hormônio do crescimento é dada pelo déficit dessa substância no organismo. Por esse motivo, seu uso como potencializador de atividades físicas não é recomendado.

Os profissionais de saúde são os únicos treinados para indicar a administração da injeção.

Pode interessar a você...
Escoliose em crianças: tudo que você precisa saber
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Escoliose em crianças: tudo que você precisa saber

A escoliose em crianças não é um problema muito comum, mas constitui uma alteração que deve receber a devida atenção. Saiba mais aqui!



  • Oliveira CR, Meneguz-Moreno RA, Aguiar-Oliveira MH, Barreto-Filho JA. Emerging role of the GH/IGF-I on cardiometabolic control. Arq Bras Cardiol. 2011 ;97(5): 434-9.
  • Rojo Portolés M, Carcavilla Urquí A, Patón García D, Aragonés Gallego Á. Tratamiento con hormona de crecimiento: indicaciones y aspectos prácticos para la consulta de Atención Primaria. From Act Pediatr Atem Prim. 2015; 8(3): 127 – 34.
  • Espinosa Reyes T, Pérez Lázaro A, Martínez Morales M, Carvajal Martínez F. Estudio preliminar sobre el tratamiento con hormona de crecimiento humana recombinante en el síndrome de Turner. Rev Cubana Endocrinol. 2013 ;  24( 2 ): 161-175.
  • Lavaredas A, Puerta R, Álvarez del Vayo C. Revisión del programa de déficit de somatropina en pediatría en el Hospital Universitario Virgen del Rocío. Farm Hosp. 2013 ;  37( 2 ): 161-165.
  • Lanes R. Alteraciones metabólicas inducidas por la deficiencia de la hormona de crecimiento: Beneficios de la terapia sustitutiva con hormona de crecimiento. Rev. Venez. Endocrinol. Metab. 2003 ;  1( 3 ): 2-8.
  • Hayes Dorado Juan Pablo. Talla baja: Tratamiento con hormona de crecimiento humana recombinante. Rev. bol. ped. 2016;  55(1): 23-28.