Inchaço nos pés e tornozelos: causas e prevenção

· 24 de dezembro de 2013
O inchaço costuma ser provocado por problemas de circulação. No entanto, se esta condição tiver uma origem desconhecida e se prolongar com o tempo, você deve consultar seu médico.

O inchaço nos pés e tornozelos é comum e geralmente não é motivo de preocupação, principalmente se ficarmos de pé por muito tempo ou caminharmos muito.

Mas se essas partes permanecerem inchadas por muito tempo ou os inchaços vierem acompanhados de outros sintomas, pode ser sinal de um grave problema de saúde.

Conheça alguns dos principais motivos pelos quais nossos pés e tornozelos podem inchar.

Complicações na gravidez podem causar inchaço nos pés e tornozelos

Um pouco de inchaço nos pés e tornozelos durante a gravidez é normal, porém, o inchaço repentino ou excessivo pode ser um sinal de pré-eclâmpsia, um problema grave onde depois da vigésima semana de gravidez se desenvolve a hipertensão arterial e proteínas na urina.

Se a mulher nesse período experimentar um inchaço severo ou acompanhado de outros sintomas como dor abdominal, dor de cabeça, diminuição da urina, náuseas ou vômitos e mudanças na visão, chame o médico imediatamente.

Lesão no pé ou no tornozelo pode ser o motivo do inchaço

inchaço nos pés e tornozelos

Uma lesão no pé ou no tornozelo pode conduzir ao inchaço. A mais comum é a torção do tornozelo, que ocorre quando uma lesão ou passo em falso fazem com que os ligamentos que sustentam o tornozelo sejam alongados além de seu alcance normal.

Para reduzir o inchaço causado por uma lesão nessas áreas, será necessário o descanso para evitar caminhadas com os pés e tornozelos lesionados, aplicar bolsas de gelo, envolver a região afetada com uma gaze de compressão e elevá-la com uma almofada. Se o inchaço e a dor forem muito severos ou não melhorarem com o tratamento caseiro, consulte um médico.

Linfedema

Trata-se de um acúmulo do líquido linfático nos tecidos, que pode se desenvolver devido a ausência ou de problemas com os vasos linfáticos, ou depois da remoção dos gânglios linfáticos.

A linfa é um líquido rico em proteínas que normalmente viaja ao longo de uma extensa rede de vasos e capilares. É filtrado através dos gânglios linfáticos, que bloqueiam e destroem substâncias indesejadas, como as bactérias.

Quando existe um problema com os vasos ou gânglios linfáticos, o movimento do fluido pode ser bloqueado. Caso não haja tratamento, o acúmulo de linfa pode alterar a cicatrização de feridas e provocar infecções e deformidades.

O linfedema é comum depois de uma radioterapia ou remoção dos gânglios linfáticos em pacientes com câncer. Se você se submeteu a um tratamento de câncer e experimentar posteriormente um inchaço, procure um médico com urgência.

Leia também: Como limpar o sistema linfático: 5 soluções com plantas

Insuficiência venosa causa inchaço nos pés e tornozelos

 Insuficiência venosa causa inchaço

O inchaço nos pés e tornozelos é frequentemente um sintoma precoce da insuficiência venosa, uma condição onde o sangue se move para cima de forma inadequada; desde as veias das pernas e dos pés até o coração.

Normalmente, as veias mantém o sangue que flui para cima com as válvulas de uma via. Quando essas válvulas se danificam ou debilitam, o sangue que é filtrado para baixo e o fluido são retidos no tecido mole das extremidades inferiores, principalmente nos tornozelos e pés.

A insuficiência venosa crônica pode conduzir a mudanças na pele, úlceras e infecções. Se você tiver experimentado sinais de insuficiência venosa, busque um médico com urgência.

Infecção

O inchaço nos pés e tornozelos pode ser um sinal de infecção. As pessoas com neuropatia diabética ou outros problemas nos nervos dos pés tem riscos maiores de contrair infecções nos pés.

Se você tiver diabetes, é importante inspecionar os pés diariamente para ver se há bolhas e úlceras, porque o fano do nervo pode atenuar a sensação de dor e os problemas nos pés podem progredir rapidamente.

Se notar um pé inchado ou uma bolha que parece estar infectada, entre em contato com um médico imediatamente.

Você também pode gostar de ler: 7 hábitos para controlar o diabetes

Coágulos de sangue

Os coágulos de sangue que se formam nas veias das pernas podem deter o fluxo de retorno do sangue das pernas ao coração e causar inchaço nos pés e tornozelos. Os coágulos sanguíneos podem ser superficiais (ocorrem nas veias, justamente debaixo da pele) ou profundos (uma condição conhecida como trombose venosa profunda).

Os coágulos profundos podem bloquear uma ou mais das principais veias das pernas. Esses coágulos podem ser potencialmente mortais caso se desprendam e viajem ao coração ou aos pulmões.

Se você tiver inchaço em uma perna junto com dor, febre de baixo grau e possivelmente mudança na cor da perna afetada, procure um médico imediatamente. O tratamento com anticoagulantes pode ser necessário.

Coração, fígado ou doença renal

Às vezes, o inchaço pode indicar um problema cardíaco, no fígado ou doença renal. Os tornozelos que se incham à noite podem ser um sinal de retenção de sal e água, causa da insuficiência cardíaca do lado direito.

A doença renal também pode causar inchaço nas mesmas regiões. Quando os rins não estão funcionando adequadamente, a tendência é que se acumulem líquidos no corpo. A doença hepática pode afetar a produção de uma proteína chamada albumina, que evita que o sangue escape dos vasos sanguíneos até os tecidos circundantes.

A produção inadequada de albumina pode levar à perda de líquido. Isso faz com que se acumule mais líquido nos pés e tornozelos, mas o líquido também pode se acumular no abdômen e no peito. Se o inchaço vier acompanhado por outros sintomas, tais como fadiga, perda de apetite e aumento de peso, consulte seu médico imediatamente.

Se você sentir dificuldade para respirar ou dor, pressão ou opressão no peito, ligue para a emergência.

Efeitos colaterais de medicação podem causar inchaço

Muitos medicamentos podem causar inchaço nos pés e tornozelos como um possível efeito colateral. Se você suspeita que a inflamação pode estar relacionada a um medicamento que esteja consumindo, consulte um médico.

Ainda que devido aos benefícios do medicamento possa valer a pena suportar um pouco de inchaço, caso exista uma inflamação mais severa, talvez seja necessário mudar o medicamento ou sua dose.