9 formas com o aval da ciência para gostar mais das pessoas

O segredo para gostar mais dos que nos rodeiam está, acima de tudo, em não fingir ser algo que não somos, porque cedo ou tarde essa máscara acabará caindo.

Somos seres sociais e, portanto, precisamos gostar das pessoas ao nosso redor para podermos nos “conectar”, para podermos crescer emocionalmente em relações mais satisfatórias.

Nosso cérebro está programado para estabelecer vínculos com outros seres com muitas finalidades, não apenas para sobreviver.

Buscamos emoções positivas com as quais crescer, com as quais aplacar medos e seguir aprendendo dia após dia.

Mas sabemos que “agradar” ou nos conectar com quem nos rodeia nem sempre é fácil.

Às vezes, isolamo-nos em nossos palácios de solidão e nunca chegamos a desenvolver habilidades sociais adequadas com as quais fazer amigos, com as quais iniciar novas relações afetivas.

A seguir, oferecemos alguns conselhos simples com o aval da ciência que serão de grande utilidade para você gostar mais das pessoas.

No entanto, lembre-se: integre aqueles conselhos que mais combinem com sua personalidade para ser sempre VOCÊ MESMO.

1. Não abuse dos elogios para agradar às pessoas

Não faça isso. Jamais caia no erro de elogiar a pessoa em excesso, até o ponto de inventar virtudes apenas para se tornar mais agradável.

Recomendamos ler também: “Os amigos beneficiam seriamente a saúde

Seja sutil com o tema dos elogios porque, às vezes, “menos é mais”. Esse princípio tem o aval da teoria de perdas e ganhos da atração interpessoal.

Os elogios só são significativos quando são feitos de forma ocasional e no momento mais apropriado. Com o excesso, perde-se a credibilidade.

amigas_maos_dadas

2. Revele algum defeito, mas só de vez em quando

Estamos certos de que você também já se deu conta desse aspecto. Quando alguém lhe fala sobre como é descuidado, desastrado ou esquecido, isso desperta em nós uma certa proximidade.

Nós nos identificamos mais com esse tipo de comportamento. O “falho”, de algum modo, parece-nos mais humano, e, portanto, empatizamos com essas condutas e com essas pessoas quase que instantaneamente.

São muitos os experimentos que nos demonstram esse fato. Alguém que, por exemplo, derrama o café ao entrar numa sala, que tropeça ou se engana, desperta mais simpatia.

3. Seja alguém próximo, toque de vez em quando, mas de modo “sutil”

Para agradar alguém, a última coisa que você deve fazer é invadir seu espaço pessoal. Não abrace, não seja “pegajoso”, ou só conseguirá causar incômodo e rejeição.

  • No entanto, os atos sutis carregados de confiança e proximidade “deixam uma marca”.
  • Um leve tapinha no ombro, uma suave e imperceptível carícia no braço, cria rápidas conexões afetivas.

4. Perceba os demais como eles mesmos se veem

Temos que ser intuitivos. Todos temos uma certa imagem de nós mesmos. Se os outros nos tratam de uma maneira muito oposta a como nos percebemos, sentiremos isso como uma rejeição.

Se uma pessoa se acha autoconfiante, corajosa e extrovertida, não lhe diga que você a percebe como tímida e desconfiada, pois ela não vai gostar de ouvir isso. Seja inteligente, observe e ponha em prática o que é conhecido como “teoria da autoverificação”.

Leia também: “O amor verdadeiro não morre, mesmo após 57 anos de casamento

gato_cao_amigos

5. Permita que falem de si e, acima de tudo, OUÇA

Propicie espaços de comunicação adequados. Permita que a outra pessoa fale sobre si mesma e, acima de tudo, seja receptivo, demonstre interesse.

  • Para agradar, é preciso ser empático e saber praticar a abertura emocional. Tanto é assim que uma das melhores estratégias para se conectar com alguém é deixar que fale sobre si mesmo com confiança.

A Universidade de Harvard publicou uma pesquisa interessante a respeito desse comportamento. Nossas áreas cerebrais relacionadas à motivação e recompensa são ativadas quando compartilhamos informações sobre nós mesmos. É algo emocionalmente muito positivo.

6. “Copie” algo dessa pessoa

Não se trata, em absoluto, de deixar de lado nossa personalidade para assumir a do outro. É muito mais fácil que isso.

  • Para gostar, é preciso se conectar e, para isso, nada melhor do que estabelecer afinidades e propiciar semelhanças.
  • A Universidade de Nova York definiu este comportamento como o Efeito Camaleão. Se imitamos alguns gestos, palavras ou comportamentos, nos “conectaremos” muito melhor com a outra pessoa.

7. Revele um segredo

Que melhor forma de criar um vínculo do que revelando um segredo? Esse tipo de abertura tão íntima estabelece a “cola” desse tecido emocional imprescindível para agradar e fortalecer uma relação.

  • Fazemos isso com nossas amizades e com nossos futuros parceiros.
  • A técnica da “autorevelação” deve ser posta em prática de forma inteligente. Você deve usar a intuição para saber a hora e a quem vai revelar um segredo. Seja cuidadoso, guie-se não apenas pelo coração, mas também por sua intuição e pelo seu cérebro.
casal_campo_pinheiros_montanhas

8. Seja amigo dos amigos do outro

Mais uma vez, ressaltamos que não se trata, absolutamente, de deixar de lado nossa essência, nossa personalidade. Para agradar alguém, devemos nos mostrar interessados em tudo o que envolve essa pessoa e a identifica.

  • Algo tão apropriado como estabelecer relações positivas com as amizades dessa pessoa sempre nos garantirá o êxito nesses casos.
  • Pense, por exemplo, no quanto é reconfortante para você o fato de que seu parceiro se dê bem com seus amigos. Todos nós temos pessoas importantes ao nosso redor.
  • Se todos esses vínculos se harmonizam entre si, desfrutaremos de uma vida mais plena e mais feliz.

Conheça também: 5 fatores que podem arruinar seu relacionamento amoroso

Os cientistas explicam essa dimensão como o “o eixo triádico”. Se temos várias pessoas em comum, as possibilidades de “intimidade” aumentam.

9. Mantenha sempre o bom humor para gostar dos outros

As emoções positivas são poderosas. Um sorriso cativa, uma gargalhada alegra o coração, e uma atitude positiva é apaixonante.

Às vezes, a solidão é o preço da liberdade

Temos que levar isto em conta: se você deseja agradar alguém, não foque apenas em falar de seus problemas, de seus medos. Não leve seus sofrimentos a quem você deseja encantar.

Pratique a arte do contágio emocional, porque é algo infalível: faça com que essa pessoa se alegre, ria, com que veja você como um ser mágico que sabe ver sempre o mais bonito em cada momento.

Recomendamos ler também: Como superar a baixa autoestima

As emoções têm poder na hora de criar vínculos. Seja um artífice das boas energias, torne o difícil fácil, e aprenda a se conectar a partir do coração, mas sempre protegendo sua autoestima.

Recomendados para você