Faça um spray natural para a garganta

· 5 de fevereiro de 2016
Há pessoas que sofrem sempre com problemas de garganta, como dor, inflamação, infecção, mucosa ou afonia.

Devemos aprender a proteger nossa garganta de tudo aquilo que a prejudica, como o tabaco, as bebidas frias, falar demais ou cantar sem técnica apropriada, as temperaturas frias no pescoço, etc.

Por isso, neste artigo propomos que você elabore em sua casa seu próprio spray natural para prevenir e tratar estes sintomas e evitar que se tornem crônicos.

Em que consiste este spray?

Este remédio pode ser feito em casa misturando os seguintes ingredientes:

  • ½ copo de água (100 ml)
  • Casca de meio limão.
  • 50 gotas de própolis.
  • Uma colher de sopa de canela em pó (10 g)
  • Una colher de sopa de gengibre em pó (10 g)
  • Una colher de sopa de mel de abelha (25 g)
Mulher com dor de garganta

Por que estes ingredientes ajudam a garganta?

Os ingredientes selecionados para preparar este spray curativo funcionam de várias maneiras em nossa garganta, abrangendo diversos sintomas:

  • Este remédio natural atua como antibiótico natural e previne infecções.
  • Desinflama a garganta e as cordas vocais, assim como a cavidade bucal.
  • O spray aumenta as defesas naturais do organismo.
  • Oferece calor para equilibrar o frio que podem ter causado os incômodos.
  • Acalma a dor.
  • Hidrata a garganta e facilita suas funções.
  • Contribui para facilitar a expulsão das mucosidades acumuladas.

Deste modo, não só vamos conseguir todos estes benefícios, mas também evitamos efeitos secundários dos medicamentos convencionais.

Também pode interessar:

Mistura de gengibre e azeite de oliva para acalmar a dor

A casca do limão

Suco de alho e limão ajuda a garganta

A casca desta fruta cítrica é muito mais potente que sua polpa. No entanto, devemos nos assegurar de que o limão seja orgânico para que não contenha substâncias tóxicas como pesticidas ou ceras que possam nos prejudicar.

O limão é rico em vitamina C, um excelente antioxidante, depurativa, anticancerígena e anti-inflamatória.

Assim, se formos usar o suco de um limão orgânico, podemos ralar e congelar sua casca até o momento em que vamos usá-la. Deste modo, conservam-se intactas suas propriedades e a teremos sempre pronta para cozinhar ou fazer nossos remédios.

Própolis

Junto com o alho, o própolis é o melhor antibiótico natural. Procedente das abelhas, é muito eficiente se formos constantes no tratamento, tanto para prevenir como para curar.

Por isso, o própolis também é um excelente antisséptico e nos ajudará a acalmar a dor de garganta.

Canela e gengibre

Canela

A canela e o gengibre estimulam o funcionamento natural do organismo e oferecem calor, tanto a nível geral como local.

Além disso, nos ajudam a eliminar a mucosidade acumulada. Assim depois de consumi-las, vamos notar como o corpo nos permite expulsar o muco com mais facilidade.

  • Para isso a canela deve ser de qualidade. A canela de Ceilão é a que mais propriedades e aroma contém.
  • O gengibre pode ser seco e em pó ou bem fresco e ralado, o que vai resultar muito mais aromático e benéfico.

Também pode interessar:

Febre amarela. Como aliviar os sintomas

Mel de abelha

Mel

O mel é um alimento medicinal com propriedades antibacterianas e expectorantes.

É fundamental que o mel esteja cru, já que aquele submetido a processos em altas temperaturas tem muito menos propriedades benéficas. Este processo costuma ser feito para que fique líquido, mas devemos preferir um mel que ainda esteja endurecido.

Nós mesmos podemos colocar o mel em banho maria, um método que não resulta prejudicial para o alimento.

Como elaboramos?

  • Primeiramente, bata a água quente com a casca do limão, a canela e o gengibre.
  • Logo após, deixe repousar uns 10 minutos até que a água esteja morna e coe a mistura.
  • Em terceiro lugar, adicione o mel e o própolis.
  • Por fim, este preparado deve ser conservado em um borrifador fora da geladeira.

O mel, o própolis e o limão atuam como conservantes naturais. No entanto, devemos consumir este remédio, no máximo, em 10 dias.

Como devemos tomar?

Vaporize este remédio com a boca aberta, direcionando o borrifador ao fundo da garganta.

Podemos aplicar três vezes por dia, fora das refeições, ou de hora em hora se estivermos em uma fase aguda.

É normal notar uma sensação um pouco picante no fundo da garganta ao tomar este remédio, sobretudo se há infecção.

Por fim, recomendamos sempre consultar um médico ou naturopata antes de realizar qualquer tratamento natural. Especialmente se sofrer com alguma doença ou se já estiver tomando medicação.

  • ALCANTARA, Renata Giamlourenço Lante; JOAQUIM, Regina Helena Vitale Torkomian; SAMPAIO, Sueli Fatima. Plantas medicinais: o conhecimento e uso popular. Revista de APS, v. 18, n. 4, 2015.
  • BIANCHINI, L.; BEDENDO, I. P. Efeito antibiótico do própolis sobre bactérias fitopatogênicas. Scientia agricola, v. 55, n. 1, p. 149-152, 1998.