As melhores dicas para proteger os pisos de madeira

· 26 de julho de 2018
Um ambiente com um bom piso de madeira é muito acolhedor e aconchegante. Descubra como você pode conseguir uma manutenção adequada e simples que lhe permite ter uma casa agradável.

Para proteger os pisos de madeira e evitar a perda do material devido ao seu uso constante, é importante conhecer alguns truques. No entanto, primeiro devemos rever as características básicas deste material popular na construção e decoração de casas. Isso nos ajudará a conhecer melhor o que vamos cuidar e como dar um tratamento eficiente ao piso.

A madeira é um dos recursos mais utilizados de origem vegetal, principalmente porque é fácil de cuidar. É claro, trata-se de um material orgânico. Portanto, pode ser reciclado e, se você decidir descartá-lo, ele é biodegradável. Por não assumir um impacto ambiental negativo durante a sua degradação, não prejudica o crescimento da vida vegetal em torno dele. De fato, ele alimenta o solo e é capaz de abrigar uma fauna. 

Em outras palavras, a madeira não tem resíduos. No entanto, quando você tem um piso de madeira, uma peça de mobília ou qualquer outro objeto madeira, o que você mais deseja é mantê-lo em boas condições para desfrutar de sua utilidade e de uma atmosfera agradável. Nesse sentido, o bom aspecto do piso será um indicador de que aplicamos as medidas adequadas quando se trata de cuidar do material.

Não perca: 8 dicas para ter um ambiente melhor em casa

Limpar pisos de madeira

Aspectos básicos que devem ser considerados

Quando estamos nos preparando para proteger os pisos de madeira, é necessário levar em conta certos aspectos. Você não precisa ser um especialista em madeira, basta prestar um pouco de atenção e não se esquecer. Embora possa não parecer, isso é muito importante para quando você vai à uma loja de madeira e diz ao vendedor o que tem em casa e como gostaria de cuidar do seu produto.

  • Origem: natural ou artificial. Os pisos de madeira de origem natural são obtidos diretamente dos troncos das árvores e têm tratamento orgânico na serraria. Pelo contrário, a madeira de origem artificial é obtida a partir de restos naturais (aparas ou pedaços) e outros materiais (geralmente de plástico).
  • Tipo de madeira. Se for natural, será classificada como madeira dura ou mole. Por outro lado, se for uma madeira artificial ou comercial, pode ser: fibra, aglomerado ou madeira compensada.

As madeiras macias são aquelas que vêm de árvores de crescimento rápido e de folhas perenes (como pinheiros, abetos e cedros). Este tipo de madeira é geralmente de cor clara, flexível, tem uma textura uniforme e uma resistência média. Quanto ao custo, geralmente é muito acessível.

As madeiras duras são as que têm uma constituição mais rígida e vêm de árvores de crescimento lento (como a azinheira). Portanto, elas são mais densas, de tons mais escuros e com maior espessura, dureza e resistência. Ao contrário das madeiras macias, as madeiras de lei (ou duras) apresentam mais irregularidades, e isso as torna muito mais difíceis de cuidar.

Assim, para proteger os pisos de madeira natural, é necessário conhecer suas características básicas: origem, tipo, cor, espessura, textura, dureza e flexibilidade. Também é necessário levar em conta a localização (se for dentro ou fora de casa), pois o cuidado varia de acordo com os fatores ambientais. Quando tivermos tudo isso claro, poderemos decidir quais são os elementos que nos permitirão reforçar a resistência do material.

Como proteger os pisos de madeira?

Os pisos de madeira artificial costumam ter maior tolerância à umidade, enquanto os naturais são muito mais suscetíveis à ação desse elemento. Portanto, é claro que você não pode tratar uma madeira natural da mesma maneira que uma artificial, porque poderíamos danificá-la ao ponto de perdê-la completamente.

Em outras palavras, as madeiras artificiais costumam ser tratadas com verniz, lacas ou corantes, entre outros produtos. Portanto, elas geralmente têm uma maior impermeabilidade. Consequentemente, sua manutenção é muito mais simples. Elas podem ser esfregadas com um pouco de água e detergente (não deve ser muito, então esprema bem o pano antes de limpar a superfície para não molhar excessivamente).

Leia também: 5 maneiras de combater a umidade em casa

Como proteger pisos de madeira

Os pisos de madeira artificial não requerem um enceramento regular, mas é conveniente fazê-lo pelo menos uma vez por ano. Desta forma, a madeira será hidratada e os riscos serão cobertos. Isso permitirá que o piso fique brilhante novamente em vez de opaco e cheio de poeira.

  • Ao limpar a madeira, recomenda-se usar sabonetes neutros ou especiais para madeira.
  • Se o assoalho de madeira for natural, será necessário encerá-lo com frequência. Idealmente, uma vez por mês.
  • Depois de envernizar um assoalho, é muito importante deixar secar bem para que a madeira absorva o produto e assim evitar que, ao caminhar sobre a superfície, as solas dos sapatos fiquem marcadas.
  • Existem diferentes tipos de verniz: com proteção solar, com fungicidas, etc. Não é recomendado aplicá-los todos de uma vez, mas use um determinado tipo em cada ocasião.
  • Caso o piso tenha muitos arranhões, rachaduras e marcas, é melhor lixá-lo antes de envernizá-lo e encerá-lo.
  • Para proteger os pisos de madeira (internos e externos), coloque adesivos esponjosos nas pernas das cadeiras e móveis que normalmente se movem com maior frequência, evitando assim gerar atrito.
  • Caso o piso tenha alguma descoloração, e se for de madeira natural, será melhor recorrer a um verniz com tingimento à base de ingredientes orgânicos para que o acabamento não destoe.
  • Evite usar uma vassoura para limpar o piso, pois isso geralmente deixa o desgaste mais evidente em pouco tempo. Em vez disso, use um esfregão.

Independentemente do tipo de madeira que você tenha, a boa manutenção contribuirá para prolongar sua longevidade e preservar suas propriedades. Como vimos, você não precisa ser um especialista em madeira, mas fique ciente de cada detalhe. Por outro lado, você tem que parar por um momento e ler atentamente os rótulos dos produtos. O fato do produto dizer “para madeira” não significa que ele funcionará da mesma forma para todos os pisos.