Descubra as propriedades anticoagulantes e saudáveis do alho

· 29 de abril de 2018
Graças aos seus componentes, o alho pode bloquear a agregação das plaquetas e, portanto, evitar problema de coagulação. Para aproveitar as propriedades anticoagulantes do alho é conveniente consumi-lo cru.

O alho tem um alto poder anticoagulante similar ao dos medicamentos, porém sem seus efeitos secundários. Por este motivo, pode ser um excelente remédio natural para prevenir e tratar as doenças cardiovasculares.

Descubra neste artigo no que consistem as propriedades anticoagulantes do alho, assim como todos os seus benefícios para a saúde.

Também compartilharemos as melhores maneiras de adicioná-lo em sua dieta para não passar mal e os casos em que não deveríamos consumi-lo.

O alho

Alho

O alho é um alimento medicinal que se consome desde a antiguidade. Pertence à mesma família da cebola e o alho-poró, com os quais compartilha algumas propriedades curativas.

Destaca-se por um sabor e um odor fortes, por isso se usa como condimento em muitas receitas.

  • A alicina que o alho contém é o composto de enxofre deste bulbo que lhe dá seu cheiro característico e que tem um alto poder medicinal.
  • Também é rico em vitaminas A, do grupo B, C e E, e minerais como o magnésio, o selênio, o cálcio ou o ferro.

Propriedades anticoagulantes

Os componentes sulfurosos do alho, como o ajoene e a alicina, destacam-se por sua virtude para bloquear a agregação de plaquetas e, portanto, impedir a formação de coágulos.

Neste sentido, consumir alho pode ter resultados tão efetivos quanto um medicamento anticoagulante.

É importante destacar que, ainda que estes benefícios sejam muito potentes no alho cru, continuam sedo úteis ao consumi-lo assado, cozido ou em pó.

Estas propriedades anticoagulantes nos obrigam a consultar sempre com nosso médico se queremos comer alho como tratamento, em especial se já tomamos medicamentos.

Outros benefícios para a saúde O alho cru tem propriedades anticoagulantes e saudáveis

O alho tem muitos outros benefícios para a saúde, além de suas propriedades anticoagulantes:

  • Previne doenças cardiovasculares, as quais afetam o coração e os vasos sanguíneos: colesterol, triglicerídeos, hipertensão arterial, arritmias cardíacas, etc.
  • Favorece uma boa circulação sanguínea.
  • Antibiótico natural que fortalece nosso sistema imunológico e nos ajuda a combater os patógenos. O alho é antibacteriano, antiviral, antifúngico e antiparasitário.
  • Poderoso antioxidante que minimiza o dano que os radicais livres nos causam, assim como o envelhecimento precoce.
  • Depurativo das toxinas presentes no sangue que chegam de fora ou de nosso próprio organismo.
  • É um anti-inflamatório natural que pode aliviar em casos de incômodos e dores.
  • Protege as funções cerebrais e é útil em doenças neurodegenerativas.
  • Cuida da flora bacteriana intestinal.
  • Reduz o risco de sofrer de câncer, principalmente o que afeta o aparelho gastrointestinal.
  • Descongestiona em casos de transtornos respiratórios e favorece a eliminação de fleumas.
  • Melhora o funcionamento dos rins e da bexiga.
  • É um regulador digestivo que melhora a prisão de ventre e abre o apetite.

O que fazer se não nos cai bem?

Se quisermos nos beneficiar das propriedades do alho, mas quando o comemos não nos cai bem, temos as seguintes opções:

  • Não comê-lo em jejum ou de estômago vazio, também não comê-lo pouco tempo antes de deitarmos. Podemos misturá-lo com alimentos, em especial os que podem camuflá-lo, como untado em pão torrado, com batatas, cremes, sopas, etc.

Podemos adicioná-lo em nossa dieta de forma paulatina.

  • Tomá-lo em cápsulas para observar se toleramos melhor.
  • Consumi-lo em caldos. Ainda que sua efetividade seja menor, continua tendo propriedades medicinais.
  • Realizar a cura tibetana do alho. Esta técnica ancestral é muito potente. Porém, o alho vai sendo consumido em líquido e de forma muito gradual para que nosso organismo possa ir se acostumando.

Quando não devemos comê-lo

Mulher usufruindo das propriedades anticoagulantes e saudáveis do alho

Algumas pessoas, nos seguintes casos, deveriam deixar de consumir o alho e optar por outros remédios naturais. São elas:

  • As que têm alergia. Nosso alergista pode realizar exames oportunos.
  • Pode causar asma em algumas pessoas, e nesse caso deveriam parar de consumir este alimento.
  • Se se tem uma tolerância digestiva muito fraca ao alho e causa sintomas como irritação intestinal, diarreia, gases, etc.
  • As pessoas com anemia não devem abusar do alho. Porém, em pequenas quantidades ele é benéfico.
  • Em casos de úlcera péptica.
  • Se estiver tomando medicamentos anticoagulantes. Deveremos consultar sempre nosso médico.
  • Antes de uma intervenção cirúrgica.