Como o corpo da mulher muda em cada década

As mudanças no corpo feminino em toda a sua trajetória de vida não são apenas produzidas externamente. As mais importantes são aquelas que ocorrem dentro de nós.
Como o corpo da mulher muda em cada década

Última atualização: 05 Outubro, 2020

O corpo da mulher sempre foi estudado e analisado com incansável veemência. As mudanças pelas quais o organismo passa desde a puberdade até a chegada da terceira idade são, no mínimo, dignas de admiração.

Portanto, não se pode deixar a passagem do tempo determinar o que cada um sente sobre si mesmo. Todas as mulheres têm que passar por essas mesmas mudanças. A questão não ése deixar afundar, e sim aceitá-las com positividade.

Ao mesmo tempo que com os anos se ganha maturidade e sabedoria, também é necessário entender que o corpo não pode permanecer o mesmo para sempre. É importante que ele mude, para poder evoluir e resistir a todas as etapas associadas, desde a chegada da primeira menstruação, até o estabelecimento da menopausa.

O que acontece no organismo das mulheres?

O corpo vai modificando gradualmente sua fisionomia interna e externa ao longo dos anos. Em muitos casos, ele se prepara para o que está por vir e, portanto, é necessário aceitá-lo. No entanto, isso não significa que você tenha que parar de se cuidar ou querer melhorar.

Preste muita atenção às mudanças que ocorrem no corpo da mulher década após década.

Dos 20 aos 30 anos

da mulher

Nessa fase, as duas palavras-chave são sexualidade e curvas. Isso significa que a natureza prepara a mulher para ser mãe. Portanto, é mais provável que seu apetite sexual aumente, assim como os períodos menstruais se tornam regulares em relação ao que acontecia na adolescência.

Por outro lado, as curvas começam a tomar forma devido à estabilização hormonal. Começa a se acumular gordura nas coxas, no quadril e no peito para dar origem à típica silhueta feminina.

Nessa fase, é comum ter muita energia. É aconselhável aproveitar isso e começar a levar a sério os benefícios da prática de esportes. Quanto mais cedo o corpo se acostumar aos exercícios, mais fácil e benéfico será a longo prazo.

Você quer saber mais? Leia: 7 Sintomas perigosos que as mulheres não devem ignorar

Dos 30 aos 40 anos

da mulher

De acordo com esse estudo do Dr. Christin Collier, 35,2% das mulheres com mais de 30 anos sofrem de acne, uma porcentagem muito maior do que os homens da mesma idade.

Embora não se saiba ao certo quais são as causas, deve-se atentar para a poluição ambiental ou a falta de uma rotina de limpeza. Por isso, recomenda-se começar com uma boa higiene facial desde antes dos 30 anos, além de praticar esportes.

Nesse período, os seios também começam a cair, tendo sido mãe ou não, embora a gravidez e a lactação tenham muito a ver com isso. Outras razões pelas quais a mama não é mais tão firme como aos 20 anos é a perda ou ganho de peso.

da mulher

Já não é mais tão simples emagrecer como antes. A gordura começa a se acumular no abdômen, nas coxas e nos braços. Contudo, felizmente, com uma boa rotina de exercícios é possível enfrentar esse problema.

De 40 a 50 anos

da mulher

A menopausa é a principal palavra dessa década. A ideia de ser mãe a partir dessa idade começa a ser ofuscada pelos problemas que uma gravidez pode trazer, embora seja verdade que muitas mulheres têm filhos a partir dos 40.

Isso ocorre porque os ovos não têm a mesma qualidade de quando você é mais jovem. Assim, também fica mais difícil engravidar.

Os primeiros sintomas da pré-menopausa começam a ser notados, como as ondas de calor, os desequilíbrios hormonais ou a sudorese excessiva.

No entanto, isso não deve ser motivo de preocupação em excesso. É simplesmente um indício de que uma etapa anterior acabou e está chegando uma nova cheia de novidades.

Dos 50 aos 60 anos

da mulher

A fragilidade óssea é típica durante essa década. Isso ocorre devido à diminuição de estrogênio agora que a menopausa já é um fato. A osteoporose é muito comum, de acordo com esse estudo realizado por um grupo de Policlínico Docente 26 de julio de Cuba.

É importante, então, manter uma dieta balanceada rica em cálcio e ácidos ômega-3, bem como continuar a manter uma rotina esportiva, embora adaptada às novas mudanças.

Da mesma forma, o tecido adiposo mole passa a ser a principal fonte de hormônios, uma vez que os ovários não produzem mais estrogênio. Também é possível sentir um pouco de insônia, apatia sexual e desânimo. A pele, por sua vez, fica mais fina e perde firmeza devido à menor produção de colágeno.

Não se esqueça de ler: Você é mulher e tem mais de 40 anos? Aprenda tudo sobre perder peso

da mulher

A partir dos 60

O corpo da mulher se estabiliza, os folículos pilosos diminuem de tamanho (a depilação não existe mais) e as mudanças se tornam mais externas do que internas. Nesse período também é comum que chega ao fim a fase de trabalho, por isso geralmente há muito mais tempo para se dedicar a hobbies ou viagens.

Embora no passado costumava ser uma fase marcada pela tristeza, atualmente é um dos períodos mais frutíferos para as mulheres. As crianças, se houver, geralmente são mais velhas, as preocupações com trivialidades desaparecem, há muito tempo para ficar com o parceiro ou com os amigos e, além disso, as mulheres podem finalmente se dedicar a si mesmas.

Cada etapa tem momentos especiais e bonitos

Como você pode ver, cada estágio tem suas vantagens e desvantagens. Seja como for, fazem parte da vida e, em geral, tendem a trazer mudanças às quais é preciso se acostumar. Em todo caso, o corpo de uma mulher é sempre maravilhoso.

Diante de qualquer problema de saúde relacionado (principalmente após os 50 anos), é aconselhável consultar um médico. Os anos não ditam a idade, mas a atitude perante a vida e a manutenção da boa saúde, sim.

Pode interessar a você...
Quais vitaminas o organismo precisa aos 20, 30 e 40 anos?
Mejor con SaludLeerlo en Mejor con Salud
Quais vitaminas o organismo precisa aos 20, 30 e 40 anos?

Nosso organismo tem necessidades constantes de vitaminas tanto aos 20, aos 30 como aos 40 ou mais anos. No entanto, não são sempre exatamente iguais.