Bexiga neurogênica: sintomas, causas e tratamentos

Esvaziar a bexiga para urinar requer um mecanismo que une o sistema nervoso e os músculos. Na bexiga neurogênica esta conexão é alterada.
Bexiga neurogênica: sintomas, causas e tratamentos

Última atualização: 20 abril, 2022

O processo de esvaziamento da bexiga durante a micção requer o trabalho coordenado de nervos e músculos. Quando há uma alteração nos nervos que controlam esse mecanismo, essa alteração é chamada de bexiga neurogênica.

A liberação voluntária de urina da bexiga é chamada de micção. Por um lado, exige que o órgão envie sinais de que está cheia. Por outro lado, a ordem de esvaziamento vem do sistema nervoso.

Função normal da bexiga

A bexiga tem duas funções principais:
  • Ela armazena a urina até que esteja cheia.
  • Quando está cheia, inicia o desejo de urinar e é completamente esvaziado pela ação de sua musculatura.

Enquanto estiver cheia, a bexiga não deve vazar urina. No final do esvaziamento, entretanto, não deve haver urina residual.

Em pessoas com bexiga neurogênica , perde-se o equilíbrio entre a função de armazenar e esvaziar. Existem duas maneiras gerais de alterar esse controle:

  • A bexiga pode ficar hiperativa. Isso se apresenta como um desejo súbito de urinar, micção involuntária ou micção frequente.
  • A bexiga torna-se hipotônica. Nesses casos, ela enche mais do que deveria porque perdeu a capacidade de esvaziar.

Quais são as causas da bexiga neurogênica?

Os mecanismos que controlam o armazenamento e a eliminação da urina estão em delicado equilíbrio entre si. Portanto, as alterações musculares ou nervosas envolvidas podem produzir uma bexiga neurogênica.

São muitas as doenças envolvidas, dentre as quais temos as seguintes:

  • Lesões da medula espinhal.
  • Derrame cerebral.
  • Mal de Parkinson.
  • Esclerose múltipla.
  • Tumores do sistema nervoso central.
  • Casos avançados de diabetes mellitus tipo 2.
Lesões cerebrais causam bexiga neurogênica.
Lesões cerebrais e patologias neurodegenerativas estão relacionadas ao sintoma da bexiga neurogênica.

Sintomas da bexiga neurogênica

O sintoma mais frequente dessa alteração é a incapacidade de controlar saída de urina. Também podem aparecer os seguintes sintomas:

  • Dificuldade para urinar: envolve ter que empurrar ou forçar para iniciar a micção.
  • Micção frequente: Algumas pessoas urinam oito ou mais vezes ao dia, com pouco volume a cada vez.
  • Fluxo de urina fraco, ou gotejamento quando terminar.
  • Sensação de urgência: é a necessidade de urinar imediatamente.

Como é diagnosticada?

A avaliação abrangente de um problema de micção inclui várias etapas. A primeira delas é um um registro de 3 dias. Como o próprio nome indica, são anotados os horários e os dados que acompanham cada uma das micções. Em seguida, o profissional irá prescrever métodos complementares.

Estudos urodinâmicos

Uma vez observadas a frequência e as características da urina, são realizados estudos urodinâmicos. Com eles a função da bexiga é avaliada.

Por serem mais invasivos, são usados apenas se houver dados precisos de suspeita de bexiga neurogênica. O ultrassom fornece informações muito valiosas. Com ele, são medidos a capacidade, a pressão e o esvaziamento após a micção.

Cistoscopia

Se o médico considerar apropriado, ele pode solicitar uma cistoscopia. Este teste envolve olhar dentro da bexiga e da uretra. Isso é para ver se há alguma obstrução à passagem da urina.

Avaliação neurológica

Estudos do sistema nervoso central, especialmente da medula espinhal, também são necessários. Com eles se procura determinar se existe uma causa para a disfunção urinária. Eles são feitos por um neurologista.

Complicações da bexiga neurogênica

As complicações desta doença estão relacionadas com a incapacidade de controlar a urina. Primeiro, há o impacto dos sintomas urinários na qualidade de vida. A vontade de urinar e o aumento da frequência causam estresse e ansiedade.

Quando a urina se acumula e a bexiga não esvazia completamente, podem ocorrer infecções do trato urinário. Ter esse tipo de infecção repetidamente pode prejudicar os rins.

Quais são as opções de tratamento?

O tratamento desta alteração deve ser escolhido em função da causa ou do tipo de bexiga neurogênica que se sofre. Os principais objetivos são dois:
  • Reduzir a pressão no trato urinário devido ao acúmulo de urina.
  • Melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem com isso.
Os tratamentos para este distúrbio urinário são geralmente combinações dos seguintes:
  • Fisioterapia: a recomendação é ter um horário para urinar. Isso requer acompanhar os tempos em que os líquidos foram bebidos para saber quando seria conveniente ter um banheiro por perto.
  • Medicamentos: Não existem medicamentos específicos para bexiga neurogênica, mas alguns podem melhorar as contrações musculares.
  • Cateterismo intermitente: Um tubo ou cateter inserido através da uretra é usado para esvaziar a bexiga em intervalos regulares. Medidas rigorosas de higiene devem ser seguidas para evitar infecções do trato urinário associadas.
  • Terapia eletroestimulante: consiste na colocação de pequenos eletrodos na bexiga. Quando estimulados pela quantidade de urina, eles enviam sinais ao cérebro indicando que ele precisa ser esvaziado.
  • Cirurgia: Pode ser colocado um esfíncter artificial que fecha a uretra e previne o vazamento urinário. Este esfíncter é liberado manualmente. Existem outras técnicas de reconstrução que também ajudam.
Infecção do trato urinário da bexiga neurogênica.
Infecções repetidas do trato urinário adicionam um problema ao sistema renal, com a possibilidade de deixar danos permanentes.

Bexiga neurogênica e diagnósticos diferenciais

Esta doença pode produzir sintomas muito diversos. Se você é mulher e apresenta algum desses sinais, seu médico deve descartar problemas ginecológicos. Na verdade, muitas vezes é apenas uma infecção do trato urinário.

Para os homens, a avaliação deve incluir um exame completo dos rins, ureteres e próstata. Este último, quando cresce, pode causar aumento da frequência ou dificuldade para urinar. Somente o profissional e os exames de diagnósticos nos levarão a conhecer a origem dos sintomas.

This might interest you...
Como funcionam os antibióticos para infecções urinárias
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Como funcionam os antibióticos para infecções urinárias

A prescrição de antibióticos para infecções urinárias é muito comum. Neste artigo, vamos explicar como funcionam os mais comuns.



  • Amarenco G, Sheikh Ismaël S, Chesnel C, Charlanes A, Le Breton F. Diagnosis and clinical evaluation of neurogenic bladder.
    Eur J Phys Rehabil Med 2017;53:975-80
  • Tayyeb M, Tadi P. Neurogenic Bladder. 2020 Nov 20. In: StatPearls. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020 Jan–. PMID: 32809452.
  • Chirinos Quiroz, Hugo Alexander. “Factores Asociados a infección de vías urinarias en adultos con diabetes mellitus tipo 2.” (2017).
  • Ginsberg D. The epidemiology and pathophysiology of neurogenic bladder. Am J Manag Care. 2013;19(10 Suppl):s191-6. PMID: 24495240.
  • Pascuali P, Sevesi M, Costa C. Diagnóstico de infección urinaria en pacientes con vejiga neurogénica que practican cateterismo intermitente limpio. Rev Hosp Niños BAires. 2012 Sep;54(246):122-9.
  • García LGJM, Molina MCFM, García NL. Nuevo tratamiento para la incontinencia urinaria en pacientes con vejiga neurogénica: El reforzamiento del cuello vesical. Bol Col Mex Urol. 2003;18(1):33-37.
  • Guzmán, S. Arlandis, JL Ruiz Cerdá, and E. Martínez Agulló. “Las pruebas funcionales urodinámicas en el diagnostico de la vejiga neurógena.” Rehabilitación 39.6 (2005): 343-357.
  • García Montes, Fernando, Fernando Gómez Sancha, and Anthony Mundy. “El esfínter urinario artificial.” Arch. esp. urol.(Ed. impr.) (2000): 201-210.