Óleo terapêutico de canela e seus benefícios

03 Janeiro, 2019
Para obter o máximo de benefícios para a saúde é imprescindível que, ao preparar este remédio, use ingredientes da melhor qualidade, especialmente no caso da canela.

A canela é uma das especiarias mais conhecidas em todo o mundo, valorizada por suas aplicações medicinais, gastronômicas e cosméticas.

Extraída da árvore Cinnamomum verum, é utilizada em preparações de bebidas e sobremesas. Contudo, também pode ser usada como ingrediente principal em muitos remédios caseiros.

Ainda mais, distingue-se por suas qualidades aromáticas utilizadas na fabricação de perfumes, aromatizantes e produtos de limpeza doméstica.

Além disso, é rica em substâncias antibacterianas e antioxidantes, com aplicações de uso interno e externo, e pode ser aproveitada em tratamentos de muitas doenças.

O interessante é que a canela é muito acessível, de baixo custo, facilmente incorporada na dieta, e combina com outros ingredientes.

Embora possa ser ingerida por meio de infusões e batidas, existem outros métodos para obter ao máximo suas propriedades.

Entre estes destaca-se um óleo terapêutico, ideal para aliviar problemas cutâneos, doenças e baixa imunidade.

Em seguida, confira o modo de preparo e todos os benefícios obtidos.

Como preparar o óleo de canela terapêutico?

azeite-de-canela

A preparação deste óleo medicinal é muito simples, sem necessitar de alguma condição especial.

Como seus ingredientes são de longa duração, pode-se preparar uma certa quantidade para armazenar na caixa de remédios.

Embora seja vendido em algumas lojas de ervas naturais, esta alternativa garante a qualidade de seus ingredientes a baixo custo.

Ingredientes

  • 12 paus de canela
  • 1 xícara azeite de oliva extravirgem (200 g)
  • 1 frasco de vidro hermético

Veja também: Misture azeite de oliva e suco de limão e obtenha benefícios maravilhosos

Modo de preparo

  • Coloque os paus de canela no frasco de vidro e, posteriormente, despeje o azeite de oliva extravirgem.
  • Certificar-se de que os paus estejam totalmente cobertos pelo azeite.
  • Em seguida, feche o vidro e armazene em local quente.
  • Deixe que o produto se concentre durante três semanas, agite-o todos os dias para que os extratos da canela se misturem bem com o azeite.
  • Logo após esse período, separe os restos da canela usando uma gaze, ou coador de material similar.
  • Por fim, transfira o produto para um frasco escuro e conserve em um lugar fresco.

Quais são os benefícios do óleo de canela terapêutico?

O óleo de canela é rico em substâncias antibacterianas e antifúngicas que combatem de forma eficaz uma variedade de patógenos que afetam a saúde.

A combinação de ingredientes utilizada alivia a inflamação, inibe o dano celular causado pelos radicais livres e fortalece o sistema imunológico.

Entre seus principais benefícios cabe destacar:

Previne resfriados

resfriado

A aplicação e consumo do óleo de canela é uma forma simples de prevenir e aliviar os incômodos sintomas da gripe e resfriado.

Além disso, seus compostos desobstruem as vias respiratórias, acalmam a congestão e facilitam eliminação dos vírus e bactérias.

Combate a diabetes

Está comprovado que a canela é uma das melhores especiarias para combater os descontroles nos níveis de açúcar no sangue.

Ao adicionar duas ou três gotas desse óleo na alimentação regular é possível obter importantes benefícios contra a diabetes.

Alivia a artrite

artrite

Pacientes com artrite e doenças nos ossos podem conseguir uma agradável sensação de alívio com a aplicação direta deste produto natural.

O óleo de canela estimula o fluxo sanguíneo e diminui a inflamação para acalmar a dor e as dificuldades de movimento.

Combate as infecções cutâneas

O óleo é absorvido facilmente através dos poros da pele e, por ser antibacteriano, seu uso contínuo reduz todo tipo de infecção cutânea.

É recomendado para pacientes com pé de atleta, psoríase e outros transtornos que afetam a saúde da derme.

Reduz a fadiga

fadiga

Massagens com óleo de canela são úteis para aliviar os sintomas de fadiga física e mental.

Em suma, seus compostos melhoram a circulação sanguínea, favorecem a passagem de oxigênio para o cérebro e otimizam a utilização da energia.

Recomendamos ler: Como preparar água alcalina para perder peso, aliviar a fadiga e prevenir doenças

Combate as infecções vaginais

Em suma, um pouco de óleo de canela diluído na água do chuveiro pode ajudar a equilibrar o pH vaginal para tratar as infecções.

Usado em pequenas quantidades, diminui a presença de bactérias e leveduras, controla sintomas como prurido, corrimento e maus odores.

Já tinha preparado o óleo de canela? Agora que sabe como fazê-lo em casa, siga estes passos muito simples para que tenha sempre à disposição um remédio espetacular.

  • Landero Valenzuela, Nadia, Lara Viveros, Francisco Marcelo, Aguado Rodríguez, Graciano Javier, Hoyos Petra, Andrade, Encarnación Apolonio, Dalia, & Pérez Rivera, Yazmín. (2016). Aceite escencial de Cynnamomum zeylanicum: alternativa de control para Penicillium expansum sobre pera en poscosecha. Revista mexicana de ciencias agrícolas7(5), 1017-1028. Recuperado en 10 de febrero de 2019, de http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&;pid=S2007-09342016000501017&lng=es&tlng=es.
  • Lee, S. C., Wang, S. Y., Li, C. C., & Liu, C. T. (2018). Anti-inflammatory effect of cinnamaldehyde and linalool from the leaf essential oil of Cinnamomum osmophloeum Kanehira in endotoxin-induced mice. Journal of food and drug analysis26(1), 211-220.
  • Montero-Recalde, Mayra, Revelo I, Jessica, Avilés-Esquivel, Diana, Valle V, Edgar, & Guevara-Freire, Deysi. (2017). Efecto Antimicrobiano del Aceite Esencial de Canela (Cinnamomum zeylanicum) sobre Cepas de Salmonella. Revista de Investigaciones Veterinarias del Perú28(4), 987-993. https://dx.doi.org/10.15381/rivep.v28i4.13890
  • Polin Raygoza, Laura Alicia, Muro Reyes, Alberto, & Díaz García, Luis Humberto. (2014). Aceites esenciales modificadores de perfiles de fermentación ruminal y mitigación de metano en rumiantes: Revisión. Revista mexicana de ciencias pecuarias5(1), 25-47. Recuperado en 10 de febrero de 2019, de http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&;pid=S2007-11242014000100003&lng=es&tlng=es.