3 grandes diferenças entre ansiedade e estresse

Enquanto que a ansiedade vem por uma agonia interna, o estresse é externo, já que devemos cumprir obrigações com terceiros, não com nós mesmos. Em doses justas, podem ter seu lado positivo

Poderíamos pensar que a ansiedade e o estresse são a mesma coisa, porém, hoje descobriremos algumas grandes diferenças entre esses estados para tirar melhor suas dúvidas.

A ansiedade é conhecida como uma reação provocada por preocupações, pensamentos do passados ou experiências negativas que ainda estão presentes na atualidade.

Por outro lado, o estresse costuma ser fruto de uma pressão externa, como a que podemos encontrar no trabalho.

Contrário à ansiedade, pode ser inclusive positivo para sermos mais efetivos e finalizar com sucesso a tarefa realizada (mesmo que nem sempre seja assim).

Diferenças entre a ansiedade e o estresse

1. O estresse e a ansiedade têm origens diferentes

Mulher estreesanda

Uma das grandes diferenças entre a ansiedade e o estresse é que sua origem não é a mesma, mesmo que pensemos assim.

A ansiedade surge por uma sensação de medo que, na maioria dos casos, é irracional. Por exemplo, medo de perder o parceiro, medo de ficar sozinho ou de fracassar.

Por outro lado, o estresse aparece quando nos sentimos colapsados pelas responsabilidades e acreditamos que não vamos conseguir.

Inclusive pode aparecer quando carecemos de informação suficiente para desempenhar bem uma ação cotidiana (por exemplo, vestir as crianças para ir ao colégio antes de sair para o trabalho com o tempo apertado).

2. A ansiedade é sim um sintoma do estresse

Mulher preocupada com ansiedade e estresse

A confusão entre o que é a ansiedade e o que é o estresse aparece porque o primeiro é um sintoma do segundo. No entanto, isso ocorre em momentos específicos.

Como mencionávamos no início, o estresse é algo que acontece de maneira pontual. Costuma vir e ir embora. No entanto, existe algo conhecido como “estresse crônico”.

Quando não conseguimos nos livrar desse estresse, isso nos impede de dormir, gera pensamentos obsessivos e problemas em casa, então a ansiedade pode aparecer como fruto do estresse.

No momento em que a ansiedade se converte em um sintoma do estresse, aparece um grande cansaço, fadiga emocional, desmotivação e até depressão.

3. As pressões sociais geram estresse; as crenças, ansiedade

Mulher sentindo ansiedade e estresse

Outra das grandes diferenças entre a ansiedade e o estresse é que a ansiedade é fruto de crenças que formam parte do ponto de vista que temos com relação ao mundo.

Por exemplo, se na sua família existir a crença de que todos os homens abandonam às mulheres, no final, cada vez que estiver com um parceiro, seu medo de que isso aconteça se transformará em ansiedade.

Uma ansiedade que gerará determinados comportamentos como excesso de controle, vigiar o parceiro, importunar, querer estar sempre junto, etc.

Este comportamento possivelmente provocará um afastamento da outra pessoa, o que aumentará a ansiedade.

A solução? Mudar essas crenças.

Leia: Remédios para tratar a ansiedade

O que acontece se sofro com o estresse? Se estou submetido a uma grande pressão social, e ainda também a uma grande pressão familiar, de trabalho, etc.

Por exemplo, se a família insiste que estudemos uma carreira, nos sentiremos pressionados e como fruto dessa pressão estaremos em quase constante estresse.

Quando formos fazer uma prova, quando descobrimos a nota média, em todos e em cada um destes momentos nos estressaremos, pois queremos estar à altura desta demanda que os demais exigem.

Viver sem ansiedade e estresse, é possível?

Mulher feliz sem ansiedade nem estresse

Agora que vimos as diferenças entre a ansiedade e o estresse, assim como os contextos nos quais estes podem se desenvolver, surge uma pergunta: Podemos viver sem ansiedade e sem estresse?

A resposta é “não”, mas o que se pode fazer é atenuar o que nos provocam. E não devemos nos esquecer que tanto a ansiedade como o estresse têm um lado positivo.

A ansiedade é um estado de alerta que nos convida a revisar algo que temos em nossa mente (preocupações, crenças) e que deve ser mudado.

Tomar uma nova perspectiva das coisas, se desfazer de crenças que, na verdade, não lhe pertencem e sim a sua família, pode liberá-lo de uma carga cada vez mais pesada.

Com relação ao estresse, em certas ocasiões é muito positivo, pois nos ativa, nos torna mais eficazes e inclusive ajuda a fazermos algo com antecedência, caso tenhamos um prazo.

No entanto, é necessário não prolongar este estresse. Devemos conseguir que este seja somente pontual e que não comece a formar parte de nossa rotina.

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com

Recomendados para você