A importância de não pensar em problemas que não se materializaram

· 21 de agosto de 2018
Muitas pessoas pensam tendem a se preocupar com problemas que ainda não sabem se irão a acontecer. Ainda que este comportamento seja bastante frequente, podemos tomar medidas para evitar este hábito.

Você conhece o termo “pensamentos ruminantes”? São aqueles que provocam preocupações, ansiedade e muito estresse ante dificuldades que ainda não se tornaram realidade. Isso não é bom para a saúde. Por isso, hoje veremos como podemos não pensar em problemas que ainda não se materializaram.

Adiantar-se aos acontecimentos não ajuda em nada. De fato, os pensamentos obsessivos nos fazem imaginar problemas que ainda não sabemos se irão se tornar realidade. A seguir veremos como evitar isso.

Não pensar em problemas, um ato impossível para Carmen

Pessoa preocupada por problemas que não existem

Carmen era uma jovem de 25 anos que não conseguia não pensar em problemas. Acontecesse o que for, Carmen sempre estava ruminando e se adiantando aos acontecimentos que não sabia se iriam se materializar.

Na semana passada, por exemplo, enviou uma mensagem a uma amiga e esta a viu, mas não a respondeu. Na mente de Carmen começaram a aparecer várias ideias que afirmavam o seguinte: “está aborrecida comigo”, “eu talvez não tenha falado da maneira adequada”, “talvez esteja chateada pelo o que eu disse na última vez que nos vimos”.

Carmen está se adiantando ao que pode acontecer na realidade. Está fazendo suposições que podem não ser certas e que afetarão a relação que tem com sua amiga.

Talvez estava ocupada com algo, viu a mensagem, decidiu respondê-la em outro momento, mas se esqueceu. Quem nunca passou por isso?

Recomendamos ler: Aprenda a eliminar os pensamentos negativos

Como se afastar dos pensamentos ruminantes?

Mulher pensando em problemas que não existem

Se você for como Carmen e não consegue deixar de pensar em problemas, é importante começar a colocar em prática uma série de hábitos ou costumes que podem ajudar muito com relação a isso. Veja alguns deles:

  • Nem tudo é negativo: por que sempre pensamos no pior? É necessário substituir os pensamentos negativos por outros positivos. Porque, em certos casos, estamos muito errados em nossas suposições.
  • Aumentar a autoestima: pensar em problemas que não tenham se materializado ainda pode ser causado por uma baixa autoestima e precisamos aumentá-la. Talvez tenhamos medo de sermos abandonados? Talvez tenhamos medo da rejeição?
  • Sempre é melhor perguntar: ao invés de permitir que os pensamentos ruminantes continuem girando em nossa cabeça sem fim aparente, é melhor agirmos. Tire as dúvidas perguntando para a outra pessoa se o que pensamos é certo.

Pensar em problemas que ainda não se materializaram é possível, mas sempre devemos agir e não permitir que esses pensamentos sigam nos afetando negativamente. As consequências disso são muito desagradáveis.

Os benefícios de não pensar em problemas que não se materializaram

Agora que já sabemos um pouco mais sobre pensar em problemas que não se materializaram ainda e a maneira na qual podemos abordá-los, é importante conhecer os benefícios que obteremos se colocarmos tudo isso em prática:

  • Aliviaremos a ansiedade: a ansiedade provoca angústia sem motivo e que nos sintamos mal com uma situação que somente estamos criando em nossa mente.
  • Nossas relações melhorarão: ao não pensarmos no pior de tudo, não ficaremos inseguros nem aborrecidos, logo nossas relações não sofrerão nenhum desgaste.
  • Aumentará nossa autoestima: nos sentiremos muito mais seguros de nós mesmos e não estaremos tão pendentes dos demais, por exemplo, como eles podem ficar aborrecidos.

Sugerimos também a seguinte leitura: Pensamentos ruminantes geradores de ansiedade

Não pensar em problemas que ainda não se materializaram será um grande alívio. Nos sentiremos muito mais seguros, tranquilos e não criaremos uma constante tormenta na nossa mente, e sim o contrário: paz e bem-estar.

Existem alguns exercícios, como a técnica da parada do pensamento, que podem ser de grande ajuda caso tenha identificado o problema. Recomendamos colocá-los em prática, pois são exercícios que muitos psicólogos mandam seus pacientes fazer.

Da mesma forma, para combater estes pensamentos obsessivos também pode ajudar ser sincero com os demais. De novo, esta mochila carregada de preocupações que está em suas costas se liberará um pouco. Isso fará uma grande diferença.