7 sintomas da síndrome dos ovários policísticos que você não deve ignorar

07 Outubro, 2020
Ainda que separadamente possam se dever a diferentes condições, quando aparecem juntos, é bom recorrer ao ginecologista para uma avaliação geral.

Alguns dos sintomas da síndrome dos ovários policísticos (SOP) podem variar de pessoa para pessoa, porém, em maior ou menor grau, eles ocorrem na maioria dos casos.

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é um problema de origem hormonal que, por causa de seu impacto na saúde, afeta a qualidade de vida da mulher quando não recebe um tratamento adequado.

Vamos ver mais sobre os sintomas que a caracterizam, para que entender a importância de tratá-los a tempo.

Síndrome dos ovários policísticos

Em linhas gerais, a SOP pode ser descrita como uma condição na qual pequenos cistos ou folículos se formam nos ovários, além de causar um espessamento do revestimento desses órgãos.

De acordo com a Dra. JoAnn V. Pinkerton, a SOP “envolve a interrupção do ciclo menstrual e uma tendência a níveis elevados de hormônios masculinos (andrógenos)”.

Já que é causado pelos altos níveis de andrógenos, também conhecidos como ‘hormônios masculinos’, as mulheres que sofrem com SOP podem apresentar problemas de infertilidade.

Sintomas da síndrome dos ovários policísticos

Estes são os principais sintomas da síndrome do ovário policístico (SOP) sobre os quais você deve estar ciente para discuti-los com o médico.

1. Manchas na pele

Existem vários fatores que influem no aparecimento de manchas escuras na pele. No entanto, quando elas aparecem de repente, em áreas visíveis, é provável que sua causa tenha a ver com um desequilíbrio hormonal.

Nas mulheres cuja produção de andrógenos é descontrolada, é possível que apresentem altos níveis de insulina no sangue e, por causa disso, podem sofrer com manchas em:

  • Pescoço
  • Axilas
  • Rosto
  • Mãos
  • Área superior das coxas

2. Dificuldades para conceber ou infertilidade

São muito poucas as mulheres que, apesar de terem a síndrome dos ovários policísticos, têm um útero e óvulos saudáveis.

Na maior parte das vezes, a principal consequência desse problema é a redução da ovulação que levam ao surgimento de problemas para conseguir engravidar.

Os descontroles hormonais dificultam a concepção e, quando se consegue, pode acarretar graves complicações e riscos.

No entanto, graças aos avanços médicos, atualmente existem vários tratamentos para induzir uma ovulação normal nesses casos.

3. Ganho de peso

O aumento de peso descontrolado pode ter sua origem nos desequilíbrios hormonais que caracterizam a síndrome dos ovários policísticos.

Infelizmente, cerca de metade das pacientes com essa condição podem apresentar esse sintoma conforme a situação se agrava.

Ainda que possa ser superado com uma dieta saudável e exercícios regulares, também é fundamental solicitar ajuda médica para controlar a produção exagerada de hormônios.

4. Acne crônica

A acne é outro dos sintomas da síndrome dos ovários policísticos. É um problema de pele que pode se desenvolver em diferentes graus de gravidade, dependendo do fator que o causa. Uma vez que produz espinhas visíveis na pele, quem sofre frequentemente com isso costuma apresentar problemas de autoestima e segurança.

Nesse caso, apresenta-se de maneira crônica por causa da produção excessiva de testosterona, um hormônio que, na mulher, deveria ser produzido em quantidades moderadas.

5. Crescimento excessivo de pelos

As mulheres que convivem com a síndrome dos ovários policísticos costumam apresentar hirsutismo, ou seja, o crescimento excessivo de pelos corporais.

Ainda que seja normal que todas nós tenhamos pelos em várias partes do corpo, não é comum que eles cresçam grossos e em grandes quantidades.

Sua causa é a produção elevada de testosterona, já que, nas mulheres, esse hormônio afeta a pele e os folículos pilosos.

6. Queda de cabelo

Outro possível sintoma da síndrome dos ovários policísticos é a queda excessiva de cabelo. Embora seja verdade que esse problema pode ter múltiplas causas, se ocorrer com outros sinais, pode indicar a presença de SOP.

Em alguns casos, é causada por anemia ou deficiências nutricionais, já que o cabelo requer nutrientes para se manter forte.

Outras vezes, é causada pelo uso de cosméticos e elementos de calor, como chapinhas e secadores de cabelo, já que enfraquecem diretamente as fibras capilares.

No entanto, quando vem acompanhada de vários dos sintomas anteriores, é fundamental examinar se seu aparecimento tem a ver com a síndrome dos ovários policísticos.

Os descontroles hormonais podem afetar a saúde capilar, além de interferir na capacidade de absorção dos nutrientes.

7. Ansiedade e depressão, outros possíveis sintomas de ovário policístico

A atividade hormonal nas pacientes com SOP pode provocar mudanças bruscas de humor, por isso outros sintomas da síndrome dos ovários policísticos podem ser a depressão e a ansiedade.

Claro, a ansiedade por si só não é um sintoma da síndrome dos ovários policísticos, visto que deve se apresentar junto com vários dos sintomas que já mencionamos acima.

Não atrase o retorno, vá ao médico

Para concluir, ainda que os sintomas mencionados possam aparecer no caso de outras doenças, é fundamental analisar se têm algo a ver com essa síndrome.

Os médicos podem detectá-la através de exames médicos e, posteriormente, receitar o tratamento mais adequado para cada caso.

  • Vargas-carrillo, M. a, Herrera-polanco, J., Vargas-ancona, L., General, H., & Salud, S. De. (2003). Síndrome de ovarios poliquísticos: abordaje diagnóstico y terapéutico. Rev Biomed.
  • Torpy, J., Lynm, C., & Glass, R. (2007). Síndrome de Ovarios Poliquísticos. REVISTA DE LA ASOCIACIÓN MÉDICA AMERICANA. https://doi.org/10.1016/S1636-5410(07)70650-5
  • Meza, X. (2011). SINDROME DE OVARIOS POLIQUISTICOS Y TRASTORNOS MENTALES. Revista Hondureña Del Postgrado de Psiquiatría. https://doi.org/10.1007/s00114-010-0655-1