7 ingredientes que você deve evitar em sua dieta

15 de janeiro de 2020
A Organização Mundial da Saúde recomenda manter um baixo consumo de sal e açúcar, duas das substâncias mais nocivas para a saúde e muito presente em todos os tipos de alimentos industriais.

Manter a forma e a boa saúde nem sempre é fácil com os supermercados cheios de ingredientes que devemos evitar em nosso dia a dia. Sendo bem honesto, quanto tempo você dedica para verificar os rótulos e embalagens quando vai fazer compras?

A verdade é que poucas pessoas fazem isso. Mesmo aqueles que se preocupam com a sua saúde ignoram a revisão do rótulo em algumas ocasiões.

No entanto, é preciso lembrar que alguns alimentos têm um valor nutricional negativo e, portanto, causam problemas que podem ir de uma simples inflamação abdominal a alguma alergia ou doença crônica.

Verifique a seguinte lista de ingredientes que devemos evitar na dieta e conheça alguns dos seus efeitos. Então, lembre-se de evitá-los o máximo possível para cuidar da sua saúde.

Ingredientes que devemos evitar no dia a dia

1. Farinhas refinadas

Farinhas refinadas

O primeiro ingrediente que você deve evitar em sua dieta é a farinha refinada. As farinhas refinadas são ricas em carboidratos, por isso:

  • Elas inflamam o intestino.
  • Elas fornecem calorias vazias.
  • Elas provocam aumento dos níveis de glicose no sangue.
  • Elas provocam ansiedade por comer.
  • Elas geram mudanças no humor.

É melhor substituí-las por grãos integrais ou farinhas sem glúten. Não é uma boa ideia deixar de consumir farinhas, até porque elas são uma fonte de energia e fibra.

A única coisa que você deve ter cuidado é escolher as opções mais completas.

2. Açúcar refinado

O segundo dos ingredientes que devemos evitar está presente em quase tudo que comemos, e isso faz dele um grande problema. O açúcar refinado afeta as funções metabólicas, causa inflamação intestinal e afeta o sistema imunológico.

  • Em alguns casos, é difícil identificá-lo porque tem vários nomes, como dextrose, frutose ou xarope de milho.
  • A melhor opção para evitar esses problemas de saúde é escolher alimentos frescos e naturais. É claro que alguns, como as frutas, contêm esse ingrediente. No entanto, este é um açúcar natural que raramente causará danos se você tiver cuidado com as porções.

3. Embutidos

Embutidos

Os embutidos são feitos de carne processada, com mais gordura, sal e açúcar do que carne fresca.

Quando ingerimos os embutidos, o processo digestivo desacelera. Como resultado, o alimento é processado pelo estômago de forma bem mais lenta do que o normal e aumenta a produção de gases.

A melhor alternativa é escolher produtos naturais, como vitela, peito de frango ou peru, coelho e peixe.

4. Aspartame e glutamato monossódico

Os seguintes ingredientes são os adoçantes artificiais mais comumente usados. Embora ajudem a dar um sabor melhor à comida que você ingere, eles também causam problemas de resistência à insulina.

Com estes ingredientes, recomendamos o mesmo que com o açúcar refinado: evite-os a todo o custo. O melhor que você pode fazer para adoçar é usar mel de abelha orgânico, açúcar de coco ou estévia líquida.

5. Gorduras trans

Gordura trans

Quantas vezes você ouviu nos últimos anos que as gorduras trans são um dos ingredientes que devemos evitar? Estes são os tipos mais prejudiciais de gordura que você pode introduzir em seu corpo.

Elas são um dos ingredientes presentes nos alimentos que foram submetidos ao processo de fritura.

Quando você as consome excessivamente, aumenta as chances de desenvolver problemas cardiovasculares e entupir as suas artérias.

Além disso, elas são difíceis de digerir, de modo que a saúde do estômago também é afetada a longo prazo.

Para evitar esse tipo de gordura, recomendamos a escolha de alimentos que não sejam fritos. Se puder, prepare sua própria comida e verifique sempre os rótulos.

6. Bromato de potássio

O próximo dos ingredientes que você deve evitar em sua dieta é o bromato de potássio.

Segundo especialistas, o problema é o seguinte:

“O problema desta substância é que, ao dissociar, o bromo é liberado e estudos toxicológicos descobriram que ele pode ter efeitos cancerígenos. Atualmente, foram desenvolvidas técnicas que permitem a remoção de vestígios de bromo para garantir a segurança dos produtos. Através dessas novas tecnologias, os fabricantes apoiam a segurança de seus produtos”.

7. Corantes artificiais

Gelatinas com corantes artificiais

Você já parou para pensar em como as empresas de alimentos fazem para que seus produtos tenham cores tão atraentes aos nossos olhos? Neste caso falamos do vermelho 40 e amarelo 5.

Estes corantes foram associados ao aparecimento de várias doenças. Portanto, seu consumo não é recomendado regularmente.

Nota final

É necessário prestar atenção ao que comemos para poder manter uma dieta o mais saudável possível, mas sem cair na neurosePara fazer isso, devemos nos esforçar para cumprir as recomendações da Organização Mundial de Saúde e sempre priorizar o consumo de alimentos frescos, como peixes, nozes, frutas e legumes.

Se você tiver alguma dúvida sobre como fazer uma dieta saudável e equilibrada, é melhor consultar o seu médico.

  1. Kobylewski S, Jacobson MF. Toxicology of food dyes. Int J Occup Environ Health. 2012;18(3):220-246. doi:10.1179/1077352512Z.00000000034
  2. Magnuson BA, Burdock GA, Doull J, et al. Aspartame: A safety evaluation based on current use levels, regulations, and toxicological and epidemiological studies. Crit Rev Toxicol. 2007. doi:10.1080/10408440701516184
  3. Baad-Hansen L, Cairns B, Ernberg M, Svensson P. Effect of Systemic Monosodium Glutamate (MSG) on Headache and Pericranial Muscle Sensitivity. Cephalalgia. 2010;30(1):68-76. doi:10.1111/j.1468-2982.2009.01881.x