Psoríase: 7 dicas para tratá-la de maneira natural

16 de dezembro de 2018
As pessoas que sofrem de psoríase têm a pele sobrecarregada de toxinas, por isso é muito importante fazer, pelo menos uma vez por ano, uma depuração do organismo.

A psoríase é uma patologia da pele que causa vermelhidão, descamação, inflamação e, inclusive, dor ou coceira em determinadas partes do corpo, como os cotovelos, os joelhos ou o couro cabeludo.

Nas pessoas que a sofrem, a renovação celular ocorre de maneira muito rápida, o que faz com que se acumulem na superfície e deem origem a esses sintomas incômodos.

Neste artigo, damos 7 dicas muito efetivas para tratar a psoríase de maneira natural.

1. Depure seu organismo

Desintoxicar o corpo pode ajudar no tratamento da psoríase

As pessoas que sofrem de psoríase têm a pele sobrecarregada de toxinas. Por isso, é muito importante realizar, pelo menos uma vez por ano, uma depuração que facilite a função do fígado, dos rins e dos intestinos, que são os órgãos encarregados de eliminar toxinas. Deste modo, a pele não ficará sobrecarregada.

Em lojas naturais podemos encontrar diferentes tipos de suplementos (infusões, xaropes, etc.) para depurar o organismo. Podemos escolher o mais adequado ao nosso ritmo de vida.

O fundamental durante a depuração é beber muita água ao longo do dia, principalmente em jejum, e que o intestino funcione de forma correta.

A depuração pode durar 15 dias ou um mês, e o ideal seria fazer uma na primavera e outra no outono.

Leia também: 3 hábitos para desintoxicar o corpo de forma constante

2. Regule o intestino

O intestino é um órgão que está muito relacionado com a pele e com o sistema imunológico, os quais influenciam diretamente a psoríase. Por este motivo, devemos estar atentos a qualquer transtorno intestinal que podemos sofrer.

Se é o nosso caso, deveremos estudar qual tratamento é mais conveniente:

  • Prisão de ventre: sementes de linhaça e de chia de molho, ameixas secas, kiwi, maçã com casca, água do mar.
  • Diarreias: chá verde, carvão vegetal, argila branca de uso oral.
  • Estados alternados de prisão de ventre e diarreias: kudzu (Pueraria lobata), casca de psílio, ágar-ágar.

3. Evite glúten e laticínios

Evitar glúten e laticínios pode ajudar a tratar a psoríase

A psoríase também tem uma íntima relação com a alimentação e, em concreto, com as intolerâncias alimentares.

As pessoas que sofrem dessa condição podem sofrer de alguma dessas intolerâncias sem saber, já que os sintomas podem ser confundidos com outros transtornos, tais como enxaquecas, má digestão, transtornos intestinais, nervosismo, etc.

As intolerâncias mais habituais são ao glúten, presente nos cereais como o trigo, ou à lactose, presente no leite.

Recomendamos eliminar esses nutrientes da alimentação durante um mês para observar se há alguma melhora.

Pode te interessar: Dieta sem glúten: como fazê-la

4. Controle as porções

Algumas pessoas notam como a psoríase melhora consideravelmente seguindo este pequeno conselho: controlando as porções.

Isso significa nunca comer além da conta. Trata-se de ficar nesse ponto onde ainda poderíamos comer algo mais, porém já estamos satisfeitos.

Um truque para conseguir isso consiste em prepararmos todos os dias um único prato de comida, combinando diferentes alimentos ou escolhendo apenas um ingrediente.

Nos servimos o prato e comemos lentamente, mastigando e saboreando bem. Ao terminar, podemos tomar uma infusão digestiva.

5. Beneficie-se da água do mar

A água do mar pode ser milagrosa quando aplicada sobre a pele. As pessoas que têm a possibilidade de tomar banho de mar já notou como traz benefícios, melhora o cabelo e a pele, etc.

Se não for possível, devemos tentar conseguir água do mar para aplicá-la de maneira tópica com a ajuda de um spray nas áreas afetadas, pelo menos uma vez por dia.

Também podemos comprá-la (em alguns supermercados) e usá-la para cozinhar, em substituição do sal.

6. Faça banhos de alcaçuz

O alcaçuz pode ajudar a tratar a psoríase

Para momentos de crise podemos fazer banhos com infusão de alcaçuz concentrada, a qual tem efeitos anti-inflamatórios e analgésicos. De fato, o alcaçuz é conhecido como uma cortisona natural.

A água deve estar quente, mas não muito, e devemos permanecer submersos durante, pelo menos, meia hora.

7. Suplementos para a psoríase

Há três suplementos que não podem faltar quando se trata de tratar a psoríase:

  • Levedura de cerveja: excelente depurativo da pele, rica em vitaminas e minerais.
  • Óleo de linhaça: excelente óleo vegetal, rico em ácidos graxos essenciais.
  • Urtiga: essa planta medicinal tem propriedades depurativas para a pele. Podemos consumi-la fresca ou seca, em cápsulas ou como infusão.
  • Chapman, A., & El Miedany, Y. (2017). Psoriasis. In Comorbidity in Rheumatic Diseases. https://doi.org/10.1007/978-3-319-59963-2_4
  • Lowes, M. A., Bowcock, A. M., & Krueger, J. G. (2007). Pathogenesis and therapy of psoriasis. Nature. https://doi.org/10.1038/nature05663
  • Augustin, M., & Radtke, M. A. (2016). Treatment of psoriasis. In Handbook of Psoriasis and Psoriatic Arthritis. https://doi.org/10.1007/978-3-319-18227-8_5