5 tipos de roupa íntima que ajudam a melhorar sua saúde

Escolher um tamanho adequado de roupa íntima é fundamental não só para nos sentirmos mais cômodas, mas também para evitar problemas de saúde decorrentes de usar roupas muito justas.
5 tipos de roupa íntima que ajudam a melhorar sua saúde

Última atualização: 15 Fevereiro, 2021

Pouco se sabe sobre sua origem precisa. Na verdade, foram encontradas evidências de que, entre as culturas antigas, a roupa íntima já era usada. Um caso importante foi a descoberta da primeira roupa íntima. Em 1922, no túmulo do faraó egípcio Tutankhamon, pertencente ao século 14 aC. A.,  fraldas de linho foram encontradas colocadas sob a túnica.

No entanto, esse tipo de roupa só era permitido a alguns homens ou mulheres que gozassem de certo favor perante o tribunal.

No entanto, a  roupa íntima evoluiu ao longo do tempo com base na economia, na indústria e na tecnologia. Além disso, foi adaptada às necessidades e conforto de acordo com o gênero e a área corporal.

Funções da roupa íntima

Comodidade e higiene

Mulher usando roupas íntimas confortáveis

Basicamente estas roupas são usadas para conter suor e outras secreções corporais e assim prevenir seu contato com a roupa de uso externo.

  • Dentre elas encontramos as calcinhas, os sutiãs, as cuecas e as meias.

Suporte

Este tipo de roupa integra um sistema de estruturas, sejam metálicas ou com fibras têxteis, para permitir o suporte de diferentes partes do corpo, tanto feminino quanto masculino, se assim o quiserem. É o caso dos sutiãs e cuecas masculinas.

Estético

Calcinhas coloridas dobradas

Graças ao avanço tecnológico, grande quantidade de materiais, cores e desenhos foram incorporados à indústria da moda, incluindo a roupa íntima e a lingerie. Estes avanços serviram para desenhar uma roupa que modele e corrija a figura, inclusive como arma de sedução no jogo da fantasia sexual e erótica.

Que tipos de roupa íntima devo escolher?

A escolha entre os tipos de roupa íntima vai depender de fatores como o estilo, material e as circunstâncias em que as estamos usando ou planejando usá-las.

1. Roupas de algodão

Roupas íntimas de algodão

Uma das melhores opções são os tecidos de algodão. É um material macio, leve, natural e hipoalergênico, ou seja, evita irritações na pele delicada, além de proteger da umidade graças às suas propriedades absorventes e respiráveis. Assim, reduz o risco de aparecimento de bactérias, fungos e infecções. Além disso, tem maior duração contra os efeitos da lavagem e ajuda a manter o equilíbrio do pH da pele.

2. Tamanho exato

Tamanho exato

Conhecer o tamanho exato da roupa íntima pode nos livrar de múltiplas complicações. No caso do sutiã, é importante saber de forma precisa o tamanho, o contorno e a forma da taça. Do contrário, eles podem causar dores nos ombros, peito, pescoço e costas. Além disso, proporciona o suporte necessário para prevenir a queda do seio de forma precoce.

No caso das calcinhas, se forem muito justas, podem afetar a saúde.

  • Se elas exercem pressão sobre o estômago, existe a possibilidade de causar acidez e refluxo no estômago.
  • Ainda, se as roupas estão muito justas debaixo do quadril, podem diminuir a circulação do sangue causando dormência, irritação e formigamento.

3. Para fazer exercício intenso

Mulher fazendo exercícios

Na hora de realizar atividade física, nosso corpo secreta suor. Se as calcinhas são de seda, a umidade vai ficar presa e isso pode causar alguma infecção vaginal.

  • Pode-se usar roupa de algodão para tais finalidades. Porém, os materiais absorventes recomendados são as microfibras, o poliéster ou o náilon.

Por outro lado, independentemente do material, recomenda-se mudar imediatamente de roupa depois do treinamento. Esta sugestão vai em função de evitar a umidade da região íntima e reduzir a probabilidade de contrair alguma infecção.

4. Evite as calcinhas fio-dental

Evite as calcinhas fio-dental

As calcinhas fio-dental devem ser usadas o menos possível, já que facilitam o movimento das bactérias do ânus à vagina. Por isso aumentam o risco de sofrer alguma infecção urinária.

5. Durante a gravidez e a amamentação

Mulher amamentando seu filho

Devido às mudanças decorrentes da gestação, as mamas podem apresentar dor e aumento de tamanho.

  • Por esta razão, recomenda-se o uso de sutiãs com alças largas que permitem a distribuição uniforme do peso.
  • Por outro lado, estes não devem ter costuras na região do bico do peito, para evitar a fricção e o roçar.

Como você vê, é muito importante conhecer os materiais e os tipos de roupa íntima que devemos usar no dia a dia para manter uma boa saúde. Desta forma, poderemos evitar males e infecções indesejadas.

Pode interessar a você...
8 erros comuns que costumamos cometer com nossas roupas íntimas
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
8 erros comuns que costumamos cometer com nossas roupas íntimas

As roupas íntimas são peças mais importantes do que imaginamos, já que são consideradas uma segunda pele. Confira alguns erros que cometemos com elas.



  • Greenpeace. (2012). puntadas tóxicas, el oscuro secreto de la moda. Greenpeace.