Você conhece a síndrome da imersão?

02 Outubro, 2020
A síndrome da imersão é um processo típico do verão que pode causar um leve desconforto, mas que também pode levar à morte.

A hidrocussão, ou síndrome da imersão, é uma eventualidade que envolve o sistema digestivo, a irrigação do cérebro e o ritmo cardíaco. Neste artigo, vamos explicar por que ela ocorre.

Embora tenha sido associada ao processo digestivo, suas principais causas estão relacionadas à correta perfusão do cérebro, uma consequência do chamado reflexo de imersão, que é condicionado pela diferença de temperatura entre o corpo e a água na qual vamos mergulhar.

É um processo mais comum no verão e está diretamente relacionado à mudança abrupta de temperatura que ocorre quando entramos na água. Os vasos sanguíneos ficam dilatados como resultado do calor e do sol por um mecanismo que tenta manter a temperatura corporal dentro dos limites normais.

A vasodilatação dissipa o calor do corpo e, juntamente com a transpiração, mantém a temperatura em sua faixa normal. Ao entrar abruptamente na água, que é mais fria do que o corpo, ocorre uma súbita vasoconstrição que provoca a chamada síndrome da imersão.

Sistema digestivo
A síndrome da imersão ocorre, entre outras causas, pela falta de irrigação do sangue para o cérebro, já que ele se dirige ao sistema digestivo no processo de digestão.

Por que a síndrome da imersão acontece?

Durante o processo de digestão, os alimentos se misturam com os sucos gástricos graças aos movimentos peristálticos. Esse processo requer um grande suprimento sanguíneo, o que força a redistribuição do fluxo sanguíneo, favorecendo a seção digestiva em detrimento de outros órgãos ou sistemas.

Cabe destacar que o processo digestivo não é o elemento mais importante no surgimento da hidrocussão, mas sim o chamado “reflexo de imersão”.

Síndrome da imersão

Você pode se interessar: Como prevenir infecções de ouvido no verão

O reflexo de imersão

O reflexo de imersão ocorre quando o corpo, e especialmente a cabeça, é introduzido na água. É mais intenso quanto maior for a diferença de temperatura entre o corpo e a água e quanto mais abrupto for o mergulho.

No reflexo de imersão, há uma diminuição da frequência cardíaca e uma redistribuição de sangue, contraindo os vasos sanguíneos, especialmente os da pele, para garantir um suprimento suficiente de sangue e oxigênio ao cérebro e evitar a perda repentina de temperatura do corpo.

O reflexo de imersão é muito evidente em criançasEm pessoas com uma sensibilidade especial, causa síncope que pode provocar desde uma leve tontura até morte súbita devido a parada cardíaca. 

Nosso corpo, tentando preservar a chegada de sangue e oxigênio ao cérebro, diminui a contribuição destes para outros órgãos e tecidos. Quando a diminuição do suprimento de sangue e oxigênio para o coração é significativa e repentina, pode ocorrer uma parada cardíaca, que pode causar morte súbita ou afogamento.

O processo de digestão

A digestão no estômago é um processo que permite que os componentes dos alimentos sejam separados em moléculas menores e mais digeríveis. Essas moléculas, em uma primeira instância, passam para o intestino delgado para a reabsorção de nutrientes.

A duração da digestão no estômago varia de um indivíduo para outro e é influenciada pela quantidade de comida ingerida e pela dificuldade de digestão. Por exemplo:

  • Refeições exageradas ​​com alto teor de gordura aumentam o tempo de digestão.
  • Comer vegetais, frutas e carboidratos simples acelera a digestão.

O tempo de permanência dos alimentos no estômago causa uma redistribuição do fluxo sanguíneo e pode variar de alguns minutos a várias horas. Ela é responsável pela sensação de sonolência que experimentamos depois de comer devido à diminuição da quantidade de oxigênio que chega ao cérebro.

Podemos dizer que a síndrome da imersão ocorre quando ainda não terminamos a digestão e mergulhamos com uma grande diferença de temperatura entre o corpo e a água. Assim, o reflexo de imersão ocorre e pode causar desde um leve desconforto até a morte por parada cardíaca.

Leia também: Como combater a digestão lenta com preparações à base de aloe vera

Sintomas da síndrome da imersão

  • Zumbido nos ouvidos
  • Visão turva
  • Calafrios
  • Náuseas
  • Vômito
  • Perda de consciência
Vertigem

Medidas para impedir a síndrome da imersão

  • Respeite o tempo de digestão antes de entrar na água. Esse tempo é variável, dependendo da quantidade e composição dos alimentos ingeridos.
  • Evite exercícios físicos intensos que aumentem a temperatura do corpo e a tornem muito diferente da temperatura da água.
  • Evite mergulhos repentinos. É conveniente molhar os antebraços, ombros, rosto, pescoço e abdômen com uma pequena quantidade de água para equilibrar a temperatura do corpo com a da água antes de mergulhar nela.
  • Evite beber bebidas muito frias após exercícios intensos, pois elas podem causar sintomas semelhantes aos da hidrocussão.

Tratamento da hidrocussão

Reanimação cardiopulmonar
Em casos graves de hidrocussão, a ressuscitação pode ser necessária.

Como sempre, diante da síndrome da imersão e sabendo por que ela ocorre, o mais importante a fazer é a prevenção. Portanto, devemos evitar os fatores de risco que discutimos.

Porém, se a síndrome da imersão já ocorreu, devemos tirar a pessoa da água e secá-la para que ela normalize sua temperatura corporal. Em caso de síncope ou parada cardiorrespiratória, inicie as manobras de ressuscitação até a chegada dos serviços de saúde.

  • Barbara, E., Goodman, M. Insights into digestion and absorption of major nutrients in humans, Adv Physiol Educ 34: 44–53, 2010.
  • López, Y., Pons, M. Ahogamiento. An Pediatr Contin. 2008;6(2):85-92.
  • Sagristá Sauleda, J. Abordaje diagnóstico y terapéutico del síncope en urgencias. Emergencias. 2007;19:273-82.
  • Shattock M.J., Tipton. M.J. «Autonomic conflict»: a different way to die during cold water immersion? J Physiol. 2012 Jul 15;590(Pt 14): 3219-30.
  • Barrio-Cantalejo IM, Ayudarte-Larios LM, Hernán-García M, Simón-Lorda P, García-Gutiérrez JF, Martínez-Tapias J. Are the health messages in schoolbooks based on scientific evidence? A descriptive study. BMC Public Health.2011;11:54.