O suco de romã pode nos proteger contra o Alzheimer

2 de janeiro de 2016
Graças a seus resultados em estudos experimentais, se comprovou que a romã pode melhorar o Alzheimer, por isso os experts recomendam seu consumo.

O suco de romã vem se tornando, nos últimos anos, um verdadeiro presente para nossa saúde, portanto, devemos pensar mais nele. Mesmo que, em muitas ocasiões, seja difícil soltar as sementes, esse pequeno esforço sempre valerá a pena.

Podemos consumir a romã de forma natural e, inclusive, combiná-la com ricas saladas. Mesmo assim, a forma mais interessante e benéfica de consumi-la é através de um suco natural.

Entre os benefícios do suco de romã estão:

  • controlar nosso colesterol,
  • limpar as artérias,
  • lutar contra a inflamação,
  • além de tudo isso, segundo um estudo feito na Universidade de Londres, o suco de romã pode retardar a aparição da doença de Alzheimer.

Compartilharemos todas as informações no seguinte artigo. Então, vamos acompanhar?

Suco de romã para frear a aparição e avanço do Alzheimer

O Alzheimer é uma temida doença que apaga nossa identidade, quem somos, o que vivemos… Poderíamos dizer, sem sombra de dúvidas, que não há afecção mais triste.

Além disso, ainda não existe tratamento que nos dê, nem sequer, uma esperança de ser evitada, ou alguma forma 100% segura de frear seu avanço.

Com isso, queremos dizer que, nos dias de hoje a única coisa que temos são medicamentos específicos. Não para a cura, mas para melhorar um pouco a qualidade de vida de quem sofre com ela.

O suco de romã, assim como ter hábitos saudáveis, pode nos ajudar a prevenir o Alzheimer entre 20 a 30%, segundo os especialistas.

Como qualquer ajuda é sempre bem-vinda, gostaríamos de compartilhar essas informações com você.

Avó sem alzheimer pelo suco de romã

O estudo

O estudo foi realizado em 2014 e os dados foram publicados na revista “Neurobiology of Disease” (Neurobiologia das doenças).

Este estudo concluiu que um copo de suco de romã por dia pode nos ajudar a reduzir o acúmulo de proteínas danosas que estão associadas à doença de Alzheimer.

O codiretor do projeto, o doutor Olumayokun Olajide, nos diz o seguinte:

  • A doença de Alzheimer está associada com o acúmulo de placa em nossas células cerebrais, o que ocasiona a perda de mielina. A mielina é uma capa que reveste as próprias células e neurônios, cuja ausência provoca uma desconexão das mesmas, o que impede que a informação seja transmitida de forma adequada.
  • Esta placa, ou depósito, chamado de “beta-amiloide”, aparece por causa da oxidação celular.
  • Como já mencionamos, o estudo foi feito em laboratório em 2014, e foram utilizados ratos. Aqueles que receberam, de forma regular, o suplemento de romã melhoraram suas funções cognitivas de uma forma muito positiva.

Leia também: O Alzheimer pode ser evitado?

  • Além disso, seus depósitos de beta-amiloide no córtex cerebral diminuíram em 50%. Um dado esperançoso.
Suco de romã para prevenir alzheimer

Segundo os próprios cientistas, esse estudo demonstra claramente, os efeitos positivos do suco de romã para tratar o Alzheimer. Agora, os dados encontrados foram conseguidos por meio de um modelo animal, portanto, esse mesmo estudo precisa ser feito em humanos.

Ainda que sejam necessárias mais pesquisas para desenvolver um medicamento à base de romã, os médicos nos indicam que ele é muito recomendável.

Aconselham seu consumo a todas as pessoas saudáveis. E para aquelas que já sofrem de alguma demência, o ideal seria que aumentassem a sua ingestão.

Mas lembre-se: Devemos consumir sucos 100% naturais.

Outros benefícios que você deve conhecer da romã

A romã é boa para seu coração

Você pode consumi-la de forma natural ou em suco, mas se o fizer de forma regular, sua saúde cardíaca vai agradecer, pois:

  • Reduz os níveis de colesterol ruim ou LDL, graças ao seu alto conteúdo de polifenol.
  • Ajuda também a evitar o endurecimento das artérias e na luta contra a aterosclerose.
  • Aumenta em 130% a atividade antioxidante total no sangue.

A romã ajuda a prevenir e tratar a artrite

O extrato de romã ajuda a prevenir e tratar a aparição de osteoartrite. Isso se deve à sua poderosa ação para inibir as enzimas que decompõem a cartilagem, e ainda ajuda a combater a inflamação.

O suco de romã cuida da beleza e da sua pele

Um segredo de beleza ao seu alcance

O extrato de romã, quando consumido naturalmente, em suco ou cápsulas, ajuda a proteger a pele diante dos ataques dos radicais livres. Por outro lado, a protege da luz ultravioleta, dos raios UVA e UVB.

A romã, protetora frente ao câncer

Consumir o suco de romã diariamente pode oferecer grandes benefícios na hora da prevenção de doenças sérias. Pode prevenir não somente o Alzheimer, mas o câncer também.

Lembramos, mais uma vez, que não vai ajudar a prevenir 100%, mas conseguirá ajudar de maneira muito positiva.

Vale a pena. Neste caso, a romã pode retardar a progressão do câncer de bexiga, de mama, de cólon ou de próstata.

Convidamos você a descobrir: Como limpar o cólon e mantê-lo saudável

Seu segredo está, como você já sabe, no seu alto teor de antioxidantes. Graças a eles, há a redução do crescimento de células cancerígenas. Além disso, ajuda a combater a aparição de tumores na pele, algo, sem dúvida, muito importante.

Comecemos hoje mesmo a tomar um copo de suco de romã natural!

Este artigo foi útil pra você? Então continue na nossa página que temos mais dicas para a sua saúde e bem-estar.

  • Gil, M. I., Tomas-Barberan, F. A., Hess-Pierce, B., Holcroft, D. M., & Kader, A. A. (2000). Antioxidant activity of pomegranate juice and its relationship with phenolic composition and processing. Journal of Agricultural and Food Chemistry. https://doi.org/10.1021/jf000404a
  • Huang, Y., & Mucke, L. (2012). Alzheimer mechanisms and therapeutic strategies. Cell. https://doi.org/10.1016/j.cell.2012.02.040
  • Chen, L. L., Li, H., Lin, R., Zheng, J. H., Wei, Y. P., Li, J., … Chen, H. Y. (2016). Effects of a feeding intervention in patients with Alzheimer’s disease and dysphagia. Journal of Clinical Nursing. https://doi.org/10.1111/jocn.13013
  • Mertens-Talcott, S. U., Jilma-Stohlawetz, P., Rios, J., Hingorani, L., & Derendorf, H. (2006). Absorption, metabolism, and antioxidant effects of pomegranate (Punica granatum L.) polyphenols after ingestion of a standardized extract in healthy human volunteers. Journal of Agricultural and Food Chemistry. https://doi.org/10.1021/jf061674h