Herpes em crianças: como tratá-lo?

Herpes como uma afecção não tem cura, e é raro em crianças. No entanto, aqui vamos dizer-lhe como tratar e prevenir a propagação deste vírus em crianças.

Por enquanto, não tem cura, mas seus sintomas podem ser tratados. Por outro lado, é importante enfatizar que o vírus permanece latente durante toda a vida da pessoa que o transporta, até que algum incidente o ative.

Quais são os tipos de vírus do herpes?

Herpes na boca de criança

Existem diferentes tipos de vírus do herpes, dependendo do impacto que eles têm sobre a pessoa, e quais pessoas afetam. Os sintomas e as áreas em que é encontrado podem variar. Em seguida, mostramos quais são.

Vírus do herpes simplex tipo I (HSV-I)

Este vírus é geralmente o mais comum em crianças afetadas. É responsável pelas feridas na boca ou no rosto. Pode causar herpes labial ou bolhas febris. Ele é transmitido por contato direto, e geralmente no início não apresenta sintomas.

Herpes vírus tipo II (HSV-II)

Também é conhecido como herpes genital. Ocorre nos órgãos genitais e não é comum em crianças, no entanto, casos tem se apresentado. Comumente, é transmitido através do contato sexual. No caso de crianças, não necessariamente a causa é uma violação sexual.

Herpes zoster

O herpes zoster, como na varicela, é induzido pelo vírus varicela-zoster. Devido a isso, é necessário ter tido varicela antes de sofrer deste tipo de herpes. Este vírus permanece latente por anos, e o indivíduo se torna mais vulnerável à medida que envelhece.

O herpes zoster não é comum em crianças. No entanto, nos casos de crianças que o desenvolvem, os sintomas são muito leves, e são curados rapidamente. Da mesma forma, precauções devem ser tomadas, pois o herpes zoster é muito contagioso. Se seu filho tem um sistema imunológico enfraquecido, este vírus pode causar complicações.

Como tratar o herpes em crianças?

O tipo mais comum de contágio (HSV-I) é através do contato direto com a pele infectada saliva, ou ao manusear um objeto previamente tocado por alguém infectado. O herpes labial apresenta bolhas nos lábios e nas gengivas. A criança pode ter febre, dor de garganta, e glândulas inchadas.

Essas lesões desaparecem em algumas semanas, mas devem ser tratadas para aliviar os sintomas desconfortáveis. Medicamentos antivirais, para uso tópico ou oral, diminuem a intensidade e a duração do primeiro estágio. Aciclovir, valaciclovir, e fanciclovir são usados ​​com grande sucesso.

Herpes em lábio de criança

A aplicação de compressas de gelo, ou gel frio, proporciona um efeito analgésico e alivia a coceira causada pelas feridas. Por outro lado, o consumo de alimentos frios, como sorvetes, e alguns batidos, aliviam a dor labial e previnem a desidratação. Além disso, você deve evitar dar às crianças alimentos cítricos ou ácidos, já que são irritantes.

O acetaminofeno é um analgésico que seu pediatra pode prescrever, caso a criança apresente dores agudas, ou desconfortos que a impeçam de comer. Certifique-se de que a criança durma o suficiente, pois descansar e evitar situações estressantes a ajudará a melhorar prontamente.

Se o seu filho tiver sintomas de herpes vírus tipo II (HSV-II), ou herpes zoster, recomenda-se não tratar em casa, pois pode haver complicações. Da mesma forma, antes de tratar o vírus herpes simplex tipo I (HSV-I), consulte o seu pediatra para que possa prescrever o medicamento certo para seu filho.

Como reduzir a propagação do vírus do herpes?

Embora o herpes em crianças geralmente dure pouco, deve-se fazer o possível deve ser feito para impedir sua disseminação. Principalmente, é prudente não levar a criança para a creche ou escola, durante esse período. Da mesma forma, é importante evitar que outras pessoas compartilhem utensílios, como copos, e talheres com a criança infectada.

Por outro lado, você deve evitar que seu filho coce a área afetada ou retire as crostas das feridas, pois pode espalhar o vírus para outras áreas do corpo. É de vital importância que o vírus não se espalhe para os olhos, por isso lavar as mãos da criança com frequência é a melhor prevenção.

Esta não deve beijar outras pessoas enquanto as feridas estiverem ativas, ou compartilhar brinquedos que estejam em sua boca.

Sinais nas crianças que se deve levar em conta

Sinais que se deve levar em conta do herpes em crianças

Quando o herpes se desenvolve em crianças, as complicações geralmente não aparecem. No entanto, você deve ir ao pediatra se seu filho tiver algum dos seguintes sinais:

  • Se um recém-nascido apresentar erupções cutâneas ou bolhas acompanhadas de febre, pode ser um sinal de infecção crônica por herpes simplex.
  • Se a criança tiver bolhas perto dos olhos. Este vírus é geralmente uma das principais causas de infecções da córnea.
  • Se a criança se queixa de dor de cabeça e manifesta convulsões, febre alta, e confusão. O pediatra deverá descartar algum tipo de infecção cerebral causada pelo HSV.
  • Se a área ao redor do herpes é vermelha, se é quente ao toque, e as lesões permanecem mais de 10 ou 14 dias. Você deve prestar atenção, pois pode indicar uma infecção secundária por bactérias.

Finalmente, é verdade que alguns tratamentos podem ser usados ​​para aliviar a dor do herpes em crianças. No entanto, devemos enfatizar que o mais importante é consultar um médico especializado neste tipo de vírus. Assim você poderá ter um diagnóstico correto e a medicação adequada para tratar o seu pequeno.

Categorias: Doenças Tags:
Recomendados para você