Geleia real, uma fonte de saúde

18 Março, 2019
Graças às suas propriedades antioxidantes, a geleia real ajuda a reparar tecidos, combate o envelhecimento precoce, melhora a memória e reduz a fadiga.
 

A geleia real é um maravilhoso estimulante biológico e energético que as abelhas colocam à nossa disposição.

Um componente natural que tem uma infinidade de virtudes para nossa saúde: melhora as diferentes funções dos órgãos, nos proporciona vigor, ajuda as pessoas com arteriosclerose, úlceras, anemia, estados depressivos e fatiga em geral.

Descubra: Como tratar a depressão naturalmente

É considerado um inestimável aliado natural para todas aquelas pessoas que, por diferentes razões, necessitam de uma contribuição energética para a saúde e estado de humor, além de uma melhora em sua nutrição.

O que é a geleia real?

A geleia é uma substancia que as abelhas jovens fabricam exclusivamente para a abelha rainha e as crias que, por sua vez, cresceram para serem as novas abelhas rainhas.

A geleia real é então um manjar exclusivo composto por excelentes nutrientes denominada com frequência como o “Milagre da Natureza”.

Segundo vários estudos, é considerada o alimento mais concentrado que existe, por sua composição de vitaminas, minerais e infinidade de elementos vitais.

Possui também virtudes incomparáveis para os processos de restituição celular: contem vitaminas B, C, D e E, lipoproteínas, enzimas, sais minerais, magnésio, ferro, cobre, potássio, zinco, fósforo, etc. Sem dúvidas, um aliado perfeito para a saúde.

Propriedades da geleia real

  • Reduz os níveis de colesterol no sangue.
  • Asma: melhora se você ingerir uma dose de 50 a 10 miligramas por dia, tomando em jejum pela manhã.
 
  • Coração: sua ação vasodilatadora melhora o estado de pessoas afetadas por transtornos cardíacos.
  • Úlcera: por conter ácido pantotênico é adequada, sobretudo, para as úlceras do duodeno.
  • Estimula a circulação sanguínea.
  • Benéfica para estados de arteriosclerose: provoca a redução das reações vasculares e a regulação da pressão arterial.
  • Ideal para melhorar estados de fraqueza.
  • Benéfico para pessoas com resistência à insulina.
  • Eleva o nível de hemoglobina no sangue e os leucócitos.
  • Aumenta a vitalidade e o apetite.
  • Benéfica para o combate à gripe.
  • Normaliza os processos metabólicos.
  • Retarda o envelhecimento da pele e melhora sua elasticidade.
  • É antiviral, antimicrobiana e antitóxica.

Geleia real, imprescindível para os idosos.

Evidentemente, não vão encontrar em sua composição o remédio para a eterna juventude, mas a geleia real contém os elementos básicos para combater o envelhecimento prematuro, já que tem o poder de reparar tecidos e de produzir células novas.

Seu poder antioxidante é tão conhecido que se faz quase imprescindível quando passamos dos 50.

Além disso, sua composição é muito adequada para ajudar na digestão, a manter em bom estado nossa visão e melhorar nossa memória.

Regula a pressão sanguínea e combate o cansaço crônico e a fatiga. É sem dúvida um manancial de saúde.

Consumo de geleia real

A geleia real pode ser encontrada em muitas lojas especializadas e em farmácias. Podemos adquirir a geleia fresca, misturada com mel ou liofilizada.

 

Leia também: Como saber se o mel é puro ou adulterado?

A dose recomendada é de 100 mg diários, preferencialmente pela manhã e por via sublingual.

Conservação

Se tivermos a geleia fresca, o melhor é conservá-la em recipientes bem cheios para evitar a presença de ar, fechados hermeticamente com tampa de plástico (o metal não é adequado, já que pode ocasionar reações químicas), conservado no frio (de 0 ºC a 5 ºC), sem umidade e ao abrigo da luz. Pode ser conservado assim durante vários meses.

Podemos conservar também misturada com mel, em uma concentração de 1-3%, para evitar a fermentação devido à água que a geleia traz.

Contraindicações

Tome sempre em poucas quantidades e não supere os 300 mg diários. Se você for uma pessoa com problemas de peso, deve levar em conta que a geleia real aumenta o apetite, e que não é aconselhada para quem sofre com a diabetes devido ao seu alto nível de açúcar.

No entanto, para estes últimos, podem ser encontradas no mercado geleias reais que apresentam a sacarose substituída pela frutose.

 
  • Morita H, Ikeda T, Kajita K, Fujioka K, Mori I, Okada H, et al. Effect of royal jelly ingestion for six months on healthy volunteers. Nutr J. 2012;
  • Pasupuleti VR, Sammugam L, Ramesh N, Gan SH. Honey, Propolis, and Royal Jelly: A Comprehensive Review of Their Biological Actions and Health Benefits. Oxid Med Cell Longev. 2017;
  • Asama T, Matsuzaki H, Fukushima S, Tatefuji T, Hashimoto K, Takeda T. Royal Jelly Supplementation Improves Menopausal Symptoms Such as Backache, Low Back Pain, and Anxiety in Postmenopausal Japanese Women. Evidence-based Complement Altern Med. 2018;
  • FAO. ROYAL JELLY. http://www.fao.org/3/w0076e/w0076e16.htm
  • Oxid Med Cell Longev. 2017; 2017: 1259510. Published online 2017 Jul 26. Honey, Propolis, and Royal Jelly: A Comprehensive Review of Their Biological Actions and Health Benefits. doi: 10.1155/2017/1259510
  • Front Aging Neurosci. 2018; 10: 50. Published online 2018 Mar 5. Royal Jelly Reduces Cholesterol Levels, Ameliorates Aβ Pathology and Enhances Neuronal Metabolic Activities in a Rabbit Model of Alzheimer’s Disease. doi: 10.3389/fnagi.2018.00050
  • Food Sci Nutr. 2019 Feb 17;7(4):1361-1370. Royal jelly causes hypotension and vasodilation induced by increasing nitric oxide production. doi: 10.1002/fsn3.970.
  • Iran J Public Health. 2015 Jun; 44(6): 797–803. Does Supplementation with Royal Jelly Improve Oxidative Stress and Insulin Resistance in Type 2 Diabetic Patients? https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4524304/
  • Microbiological Research. Volume 192, November 2016, Pages 130-141. Royal Jelly: An ancient remedy with remarkable antibacterial properties. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0944501316300830