Ingredientes tóxicos que se escondem nos produtos de limpeza

· 7 de novembro de 2018
Se perceber alguns sintomas logo após usar produtos de limpeza em casa, é melhor tomar cuidado. Os componentes tóxicos contidos neles podem ser prejudiciais para o organismo e, inclusive, causar doenças crônicas.

Na hora de limpar a casa, muito se fala da conveniência dos produtos naturais em relação aos sintéticos. No entanto, a maioria das pessoas se sente imune aos efeitos nocivos dos produtos industrializados. Vamos contar aqui quais são os ingredientes tóxicos que se escondem nos produtos de limpeza.

Aproximadamente 50% dos produtos de limpeza sintéticos contêm substâncias nocivas para a saúde. As principais partes afetadas do organismo são o sistema respiratório e, especificamente, os pulmões, prejudicados pelas toxinas liberadas no ar.

Embora seja possível que essas substâncias não gerem um dano imediato, a longo prazo, elas podem causar complicações. Nas pessoas alérgicas ou suscetíveis a determinadas doenças, as consequências podem aparecer em um lapso mais curto de tempo.

Alguns dos transtornos que podem se desencadear a curto prazo são:

  • Asma.
  • Problemas hormonais.
  • Doenças neurotóxicas.
  • Problemas de infertilidade.
  • Em casos extremos, câncer.

Ingredientes tóxicos que se escondem nos produtos de limpeza

1. Butoxietanol

Esse poderoso elemento é um dissolvente que pode ser perigoso para os glóbulos vermelhos. Ele está presente nos limpadores de cozinha, limpa-vidros e desinfetantes multiuso. Ele pode causar dores de garganta e problemas pulmonares. Em doses altas, pode, inclusive, causar danos hepáticos.

Ela também está presente no hidróxido de sódio ou de potássio, geralmente presentes nos limpadores de fornos. Esses produtos podem causar lesões ou queimaduras na pele, além de afetar os pulmões e os olhos.

Descubra: Como limpar seu forno com produtos naturais?

2. Ftalatos

São substâncias utilizadas em todos os produtos com fragrâncias sintéticas, como os limpadores multiuso, desinfetantes de banheiro, piso ou lava-louças. Elas também estão em algumas marcas de papel higiênico.

Seu efeito está no desequilíbrio hormonal. Isso, em larga escala, pode levar a uma diminuição na contagem de espermatozoides nos homens, assim como o desenvolvimento de enxaqueca ou asma.

3. Hipoclorito de sódio

Pode parecer comum, já que é um dos componentes principais da lixívia ou alvejante. Ele também está presente nos clareadores e purificadores, como também no cloro das piscinas.

Sua ingestão, que pode ocorrer acidentalmente, pode provocar danos estomacais sérios e, nesse caso, deve-se buscar assistência médica imediata.

Por outro lado, nunca devemos misturá-lo com amoníaco, porque pode gerar gases tóxicos que podem ser altamente nocivos às vias respiratórias.

O contato com esse produto químico pode causar ardor e vermelhidão na pele ou nos olhos, tosse, sensação de náusea, dor na boca ou na garganta. Em casos mais extremos, os sintomas envolvem dor no peito, pressão arterial baixa, vômitos e até delírio.

Ressaltamos que, se você ingeriu essa substância, o mais correto é procurar os serviços de emergência o quanto antes.

4. Amônio quaternário

Trata-se de um elemento químico presente nos desinfetantes e detergentes. Da mesma forma, por sua eficácia no combate de bactérias, vírus, fungos e algas, pode ser usado como pesticida.

Mas como o amônio quaternário afeta a saúde? Ele pode irritar a pele severamente e as vias respiratórias. Essa consequência resulta da exposição à inalação ou o contato da pele com o produto.

Além disso, o uso constante dessa substância — como no caso das pessoas encarregadas de fazer a limpeza de um lar ou estabelecimento — pode facilitar o surgimento de doenças respiratórias crônicas.

5. Glutaraldeído

Em geral, ele provoca consequências bem semelhantes ao amônio quaternário e também está presente nos desinfetantes, podem causar doenças respiratórias, irritação na pele, rinite e conjuntivite.

Recomendamos ler também: 5 maneiras de usar bicarbonato de sódio e limão na limpeza da casa

6. Hipoclorito

Os produtos para limpar o chão contêm ingredientes tóxicos

Em geral, ele provoca consequências bem semelhantes ao amônio quaternário e também está presente nos desinfetantes, podendo causar doenças respiratórias, irritação na pele, rinite e conjuntivite.

6. Hipoclorito

Um dos ingredientes tóxicos que se escondem nos produtos de limpeza mais conhecidos. O cloro, como é comumente denominado, está presente em muitos produtos de limpeza. Além disso, ele é utilizado para purificação e conservação, entre outros usos, da água das piscinas. No entanto, seus efeitos dependem da dose e do tipo de exposição.

Entre os problemas mais comuns, estão as irritações cutâneas — ardor, vermelhidão — dor no peito, alterações na respiração, tosse, dor de garganta e diferentes problemas respiratórios. A maioria deles é causado pela inalação dos seus gases.

As consequências ocorrem como resultado do contato direto ou da ingestão do produto. Não deixe de ir ao médico imediatamente para que o profissional indique a melhor forma de proceder.

Em resumo, podemos ver que os compostos químicos que usamos habitualmente apresentam riscos à saúde. Algumas pessoas podem ser mais afetadas do que outras, mas é fato que há ingredientes tóxicos nos produtos de limpeza e que devemos ter cuidado.