Tudo o que as mulheres deveriam saber sobre o câncer de cólon

Com uma detecção antecipada, a incidência do câncer de cólon poderia ser reduzida em 90%, porém, é fundamental saber reconhecer os possíveis sintomas para se obter um diagnóstico precoce.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o câncer de cólon ou colorretal afeta de 10 a 15% do total da população mundial, ficando logo após o câncer de pulmão no que se diz respeito à incidência.

Um dado que devemos considerar é que a quantidade de câncer de cólon e de pulmão em mulheres está aumentando. No entanto, é preciso estar ciente que determinados tipos de enfermidades não estão relacionadas com um único tipo de gênero.

Hoje, no nosso espaço queremos deixar essa informação, que sem dúvida será de grande utilidade.

Câncer de cólon na mulher

O câncer de cólon ou colorretal afeta, em sua maioria, pessoas maiores de 50 anos. Porém, em 10% dos casos ele pode aparecer em pessoas mais jovens.

De fato, existem casos de jovens com pouco mais de 20 anos afetados pelo câncer de cólon.

Câncer de cólon

Até recentemente, a incidência era maior no gênero masculino, porém há alguns anos os médicos vêm alertando sobre um aumento de taxa de mulheres afetadas pelo câncer de cólon.

Apesar das causas serem desconhecidas, fatores como tabaco ou determinados estilos de vida podem resultar em uma elevação na incidência.

No entanto, deve-se notar que, atualmente, não se sabe exatamente o que causa essa doença, já que em certas ocasiões, como dissemos anteriormente, pode afetar pessoas muito jovens e com um estilo de vida saudável.

A seguir, apresentaremos uma série de dados que convêm conhecer e considerar.

Descubra também: Câncer de endométrio: 5 aspectos que precisam ser considerados

O que é o câncer de cólon ou colorretal?

O câncer de cólon se origina no cólon e reto. Seu início é quase sempre o mesmo: crescimento anormal no revestimento do cólon na forma de um pequeno pólipo.

Os pacientes podem viver com esses pequenos pólipos durante anos sem ter qualquer sintoma porém, correm o risco de que as células acabem mutando para células cancerosas cujo principal sintoma é o sangue nas fezes.

O mais comum é que apareçam dois tipos de pólipos:

  • Pólipos adenomatosos (acabam mutando para câncer).
  • Pólipos inflamatórios e pólipos hiperplásicos: são os mais comuns e não mutam para células cancerosas.Mulher com dor de estômago por causa de câncer de cólon

Se sou mulher, quais os sintomas de câncer de cólon que podem aparecer?

Os sintomas do câncer de cólon em homens e mulheres são os mesmos. A única diferença está em que, as mulheres não chegam a dar-lhe muita importância ou os confundem com outras causas por certas razões.

  • Épocas de constipação e diarreias: Temos que levar em conta que, no geral, esse tipo de transtorno é mais comum nas mulheres, e por isso elas levam mais tempo para ir ao médico.
  • Cansaço e pouca energia: Um sintoma também muito característico na mulher.
  • Inchaço abdominal, sensação de peso, digestões lentas…
  • O câncer de cólon pode apresentar sangue nas fezes. Além disso, se vemos que as fezes estão muito finas, é uma característica que já deveria nos convencer para irmos ao médico.
  • Temos que levar em consideração que, em algumas ocasiões, o sangue nas fezes não é percebido a olho nu. No entanto, podemos sofrer de anemia. Que num primeiro momento poderíamos associar a outras causas, mas que poderia ser uma enfermidade mais grave sendo encoberta.

Descubra também: Conheça as 10 possíveis causas para o desenvolvimento de gastrite

Cabe salientar também que muitos desses sintomas podem estar envolvidos com outras doenças como a colite, uma alergia, úlceras, problemas com vesícula biliar…. Basta ir ao médico e tirar suas dúvidas.

A chave está na detecção precoceCélulas de câncer de cólon

O câncer de cólon afeta igualmente homens e mulheres. Por isso, é necessário que as instituições médicas estabeleçam protocolos de detecção precoce.

Assim como fazemos nossas revisões ginecológicas, seria conveniente que pedíssemos um simples exame colorretal  nos seguintes casos:

  • Se tivermos mais de 50 anos.
  • No momento em que percebemos sangue nas fezes e dor abdominal
  • Se tivermos antecedentes familiares de câncer de cólon.

Os testes a serem realizados são uma simples exploração de detecção de sangue nas fezes e uma colonoscopia. Este último é mais “desconfortável”, mas é vital realizá-lo.

Descubra:Como aliviar a dor de estômago com medicamentos caseiros?

Segundo o Doutor Antonio Linares, especialista em sistema digestivo pelo Sanatorio Covadonga (Espanha), com uma detecção precoce, 90% dos pacientes pode se curar. A razão é bem simples:

Antes de aparecer o tumor maligno, este é um pólipo. Esta lesão, em suas primeiras fases, sempre é benigna, e se não for diagnosticada, acaba virando maligna.

Ou seja, com revisões preventivas adequadas, com técnicas e acompanhamentos poderíamos reduzir drasticamente as taxas do câncer de cólon. É importante isso levar em conta

Recomendados para você