Terminologia a se considerar em uma pandemia

23 de maio de 2020
A crise do coronavírus gera números e termos todos os dias sobre os quais muitos de nós não temos conhecimento. A seguir, vamos esclarecer os mais importantes e colocar a situação atual em perspectiva.

A mídia de todo o mundo concentrou a sua atenção em um único tópico: a pandemia do coronavírus. As informações na televisão e no rádio são contínuas e todos acordamos todas as manhãs com curiosidade e preocupação para saber mais sobre o desenvolvimento da doença no nosso país.

O número de mortos e infectados, tanto diariamente quanto cumulativos, é um valor essencial para a compreensão do desenvolvimento de uma doença. Mesmo assim, esses números são dados superficiais que exigem a compreensão de outros parâmetros para ser interpretados.

Portanto, hoje queremos aproveitar esse espaço para explicar de maneira simples vários termos epidemiológicos essenciais para colocar a situação atual em perspectiva. Não perca!

Surto, epidemia e pandemia

Nos últimos dias, tivemos que nos familiarizar com termos como surto, epidemia e pandemia. Precisamente, essa última terminologia é a que mais chama a atenção, pois é a que está sendo usada para falar sobre o problema global causado pelo COVID-19. Qual é o seu significado?

Pandemia de coronavírus
Para que uma doença seja classificada como pandemia, ela deve atender a alguns requisitos, como a identificação de casos comunitários não importados.

Leia também: Novo estudo sugere que há duas cepas do coronavírus

Surto

Um surto epidemiológico refere-se ao início repentino de uma doença infecciosa em um local específico e em um determinado momento. São surtos, por exemplo, a intoxicação alimentar localizada em áreas geográficas específicas que acabam sendo identificados e finalizados.

Epidemia

Quando um surto sai de controle e se espalha ativamente, leva a uma epidemia. O coronavírus (COVID-19) foi classificado como epidemia durante os primeiros meses da sua expansão. A sua disseminação era descontrolada, mas apenas na China e com surtos identificados em outros países.

Pandemia

Em 12 de março de 2020, o coronavírus passou a ser identificado como uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para isso, a doença precisava atender a dois requisitos. Primeiro, deveria estar afetando mais de um continente e também ter casos comunitários não importados.

Quando um residente é infectado sem ter tido contato com um caso importado, é hora de suspeitar de que a doença está circulando livremente pelo país. Neste momento, o estado de pandemia é estabelecido.

Letalidade e mortalidade: um jogo de números

Uma vez determinados esses termos básicos, vamos colocar em perspectiva os números oficiais das pessoas afetadas. Há uma frase que pode ser familiar mas não está totalmente correta: “a taxa de mortalidade por coronavírus está em…”. Vamos ver mais sobre isso.

Taxa de mortalidade geral

A taxa de mortalidade geral é a proporção de pessoas que morrem em relação à população total em um período de tempo. A taxa de mortalidade da Espanha em 2018 foi de 0,91%. Ou seja, de cada 1.000 habitantes, 9,1 morreram naquele ano. Não existe uma diferenciação por causa, simplesmente representa a proporção de mortes em uma área geográfica.

Taxa de letalidade

O termo correto quando se fala em número de mortes por coronavírus é a taxa de letalidade. Refere-se à proporção de pessoas que morrem de uma doença entre as pessoas afetadas por ela, em um determinado período e área. Ou seja: número de falecidos dividido pelo número de recuperados e mortos.

Parece que, dependendo do país, essa taxa varia muito. Enquanto na China ela foi de 3%, na Espanha e na Itália está mais perto de 10%. Sem dúvida, são dados que causam preocupação.

Letalidade do coronavírus
A taxa de letalidade depende, de certa forma, da idade média do país. Portanto, os números de um local podem ser alarmantes em comparação com outros países afetados.

A taxa de letalidade é um parâmetro difícil de interpretar

  • Na China, até um terço dos infectados foram identificados como assintomáticos. Em muitos outros países, como a Espanha, a pessoa deve apresentar um quadro clínico específico para a realização do teste. Se você estiver doente o suficiente para ir ao hospital, a doença já causou um impacto em você. Certamente, se o país levasse em consideração o número de pacientes com sintomas leves, que estão passando ou passaram pela doença sem ir ao hospital, essa taxa de letalidade seria reduzida.
  • A taxa de letalidade é altamente dependente da idade média no país. Sabemos que o coronavírus afeta os idosos de forma mais agressiva; portanto, quanto mais velha a população, maior será essa taxa. Isso não significa que o vírus seja mais letal em um lugar do que em outro, mas sim que existe uma porcentagem maior de pessoas vulneráveis. O correto é identificar a letalidade por faixa etária, eliminando esse viés.

Você pode se interessar: As pessoas com HIV estão mais expostas ao coronavírus?

A incidência

A incidência cumulativa (IA) é definida como a proporção de indivíduos saudáveis ​​que desenvolvem a doença durante um determinado período. Atualmente, a incidência na Espanha é de 96,56. Em outras palavras, quase 97 pessoas foram infectadas para cada 100.000 habitantes.

Novamente, esses valores seriam ainda maiores se todos os casos não registrados de sintomas leves fossem levados em consideração. A incidência é um parâmetro muito importante quando se trata de entender uma pandemia.

Os números são assustadores: estamos falando de milhares de infectados e mortos, mas não devemos perder de vista o fato de que existem mais de 46 milhões de pessoas na Espanha.

Conhecimento e tranquilidade sobre a pandemia

Esses valores de forma alguma significam que as restrições impostas não devem ser levadas a sério. Estamos diante de uma situação excepcionalmente séria, portanto, sem a ajuda de todos, os valores podem disparar nas próximas semanas.

O que tentamos destacar neste espaço é a necessidade de perspectiva. Os números são altos e certamente preocupantes, mas é preciso ter um entendimento teórico do que está acontecendo para evitar sucumbir à hipocondria e ao terror.

  • rtve. (2020). Coronavirus. El mapa de coronavirus: más de 77.000 casos en 29 países. Web, 22. Retrieved from https://www.rtve.es/noticias/20200222/mapa-coronavirus-mas-77000-casos-29-paises/1998143.shtml
  • rtve. (2020). Coronavirus. El mapa del coronavirus en España: 4.145 muertos y más de 56.100 casos. Retrieved from https://www.rtve.es/noticias/20200326/mapa-del-coronavirus-espana/2004681.shtml
  • Tasa bruta de mortalidad. (s.f.). En Wikipedia. Recuperado el 26 de marzo de 2020 de https://es.wikipedia.org/wiki/Tasa_bruta_de_mortalidad
  • Tasa de letalidad. (s.f.). En Wikipedia. Recuperado el 26 de marzo de 2020 de https://es.wikipedia.org/wiki/Tasa_de_letalidad