A telemedicina em tempos de coronavírus

22 de maio de 2020
A telemedicina permite diagnosticar, avaliar e acompanhar a evolução de um paciente à distância. Também favorece a troca de informações médicas entre os profissionais da saúde, evitando deslocamentos e atrasos.

Atualmente, estamos enfrentando uma situação complicada devido à pandemia do coronavírus, um vírus muito contagioso. Por isso, foram implementadas diversas medidas de confinamento para evitar a propagação da infecção. Uma dessas medidas é promover a telemedicina.

Ao longo da história, todos os tipos de comunicação foram utilizados pelos médicos para dar assistência aos pacientes. Entre eles, o telégrafo, o rádio e até a televisão já foram usados para se comunicar com pessoas que não podiam ser atendidas pessoalmente.

Hoje em dia, graças aos avanços tecnológicos, a comunicação é muito mais simples e de fácil acesso. Esse aspecto também significou um grande impulso para a telemedicina. Neste artigo, vamos explicar a sua importância em tempos de coronavírus.

No que consiste a telemedicina?

Durante a década de 1990, a telemedicina cresceu notavelmente graças aos recursos informáticos que foram desenvolvidos. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a telemedicina é definida como:

A prestação de serviços de saúde por profissionais da saúde, por meio do uso de tecnologias da informação e da comunicação para a troca de informações válidas para o diagnóstico, o tratamento, a prevenção de doenças, etc.

Precisamente, a OMS afirma que muitos países já usam a telemedicina de maneira habitual. É um instrumento essencial que permite tornar os cuidados de saúde mais sustentáveis em termos econômicos.

Além disso, graças a esse método, é possível oferecer cuidados de saúde em áreas de difícil acesso ou fisicamente inacessíveis. O mesmo vale para casos que envolvem pessoas com mobilidade reduzida que não podem se deslocar ao posto de saúde.

A telemedicina para favorecer os estudos
A telemedicina pode ser usada para cuidados à distância e para a troca de conhecimento entre profissionais.

Você também pode se interessar: Fatores de risco para a mortalidade por coronavírus

Vantagens da telemedicina

Como já mencionamos, a telemedicina permite que as consultas à distância se tornem possíveis. Para isso, qualquer meio de comunicação pode ser usado, como o telefone ou o e-mail. Essa via de comunicação pode ser usada tanto para o diagnóstico quanto para o acompanhamento do paciente.

Ela é usada, por exemplo, para informar resultados de exames, como de exames de sangue. Além disso, permite que outros tipos de informações sejam fornecidos aos pacientes, como o acesso eletrônico a determinados documentos.

Por outro lado, a telemedicina também pode servir para aperfeiçoar a formação dos profissionais de saúde. Dessa forma, os especialistas podem se comunicar entre si por meio de videoconferências, coordenando e trabalhando coletivamente.

Você também pode gostar: Tipos de testes para detectar o coronavírus

Qual é o papel da telemedicina em tempos de coronavírus?

A telemedicina para os idosos
A telemedicina é muito útil para pessoas idosas que não conseguem se movimentar muito.

Os coronavírus são, na verdade, uma família de vírus. O novo coronavírus surgiu em dezembro de 2019 na China. É um vírus muito contagioso que tem uma alta mortalidade em idosos.

Por se tratar de um vírus novo, ainda não conhecemos exatamente todas as suas características. No entanto, o número de infectados tem aumentado exponencialmente. Por isso, foi tomada a decisão de estabelecer um período de confinamento em muitos países.

Além disso, sistemas de saúde de muitas cidades no mundo todo estão em colapso devido ao vírus. Assim, a telemedicina tem representado um pilar fundamental nessa situação.

Em primeiro lugar, porque permite evitar que os pacientes tenham que ir ao posto de saúde ou a consultórios médicos. Com uma simples ligação, uma pessoa com sintomas pode entrar em contato com um profissional da saúde. Assim, ela pode explicar completamente a sua situação e seguir as instruções dadas pelo profissional.

Dessa forma, se essa pessoa realmente estiver infectada, ficar em casa reduz o risco de infectar outras pessoas. A telemedicina permite realizar o acompanhamento completo do paciente e verificar sua evolução a todo momento.

Usar a telemedicina em tempos de coronavírus

É muito importante buscar utilizar essa ferramenta, visto que ela facilita a assistência médica e reduz o risco de transmissão. Além disso, impede a saturação de hospitais e postos de saúde devido a uma enxurrada de pessoas com casos mais leves.

Esta também deveria ser uma decisão de políticas públicas, a fim de disponibilizar para grande parte da população os mecanismos que garantem o acesso a consultas à distância.

  • OMS | Redes de telemedicina de larga trayectoria que ofrecen servicios humanitarios: experiencia, rendimiento y resultados científicos. (2013). WHO.
  • ¿Qué es la telemedicina? | Atrys Health. (n.d.). Retrieved March 31, 2020, from http://www.atryshealth.com/es/-qué-es-la-telemedicina-_1580
  • Castillejo, J. A. P. (2013). Telemedicine, also a tool for the Family Doctor. Atencion Primaria, 45(3), 129–132. https://doi.org/10.1016/j.aprim.2012.07.006