7 sinais de que o fígado está intoxicado

As reações do organismo quando nosso fígado está intoxicado podem se manifestar em diferentes níveis, já que, quando não pode se purificar corretamente, os resíduos tendem a se acumular e causar complicações.

Você saberia identificar os sinais de que o fígado está intoxicado caso os notasse em seu organismo?

O fígado é um dos órgãos que participam no processo de limpeza do corpo, filtrando e removendo as toxinas que viajam através do sangue.

Seu bom funcionamento é chave para ter uma boa qualidade de vida, já que, entre outras coisas, também interfere no metabolismo e na produção de alguns hormônios.

O problema é que, por causa de maus hábitos de vida e da exposição a ambientes contaminados, sua saúde tende a se deteriorar, o que desencadeia diferentes problemas.

Como consequência, diminui sua capacidade para desintoxicar o corpo e, pouco a pouco, surgem vários sintomas que alertam de que a saúde desse órgão não vai nada bem.

O mais preocupante é que muitos ignoram a situação e, já que confundem os sintomas com outras doenças, não cuidam do problema a tempo.

Por isso, neste artigo queremos revelar 7 sinais de que o fígado está intoxicado. Não deixe de prestar atenção nestes sintomas!

Principais sinais de que o fígado está intoxicado

1. Ganho de peso inexplicável

O ganho de peso pode ser um dos sinais de que o fígado está intoxicado

O acúmulo excessivo de toxinas no fígado interfere em sua capacidade de ajudar a digerir as gorduras e, portanto, afeta os processos que ajudam a removê-las do organismo.

Essa situação impede a manutenção de um peso saudável, inclusive quando se segue uma dieta controlada em calorias.

O corpo armazena células de gordura cheias de toxinas que, quando não são processadas no fígado, vão se depositando em várias partes do corpo.

2. Fadiga crônica

Uma sensação constante de cansaço, ou experimentar sintomas de fadiga crônica, também indica que o fígado está sobrecarregado de toxinas.

Este conjunto de reações se originam das dificuldades metabólicas causadas pelo mau funcionamento desse órgão.

Sua falta de controle produz dor, inflamação e outros incômodos que diminuem a capacidade da pessoa realizar várias das tarefas cotidianas.

3. Suor excessivo e mau odor corporal

Mau odor nas axilas por causa do fígado intoxicado

Ainda que muitos de nós não saibamos, as funções hepáticas também têm relação com a temperatura e o odor corporal.

As dificuldades decorrentes da retenção de toxinas podem causar suor excessivo e odores desagradáveis.

Isso acontece porque o corpo busca regular a temperatura, já que o organismo se aquece em excesso em sua luta contra os agentes tóxicos e as bactérias.

4. Acne cística

O aparecimento repentino da acne pode indicar um problema hormonal ou falhas no funcionamento do sistema hepático.

Se as espinhas são grandes, inflamadas e tendem a deixar cicatrizes na pele, é provável que sua origem tenha a ver com o mau funcionamento desse órgão.

Em geral, quem sofre com esse problema cutâneo por causa da retenção de toxinas tende a ter dificuldades em controlar a acne.

  • É necessário realizar um método de desintoxicação hepática para poder aliviá-lo por completo.

5. Alergias

As alergias podem estar entre os sinais de que o fígado está intoxicado

Já que as toxinas diminuem a capacidade que o fígado tem para se depurar, ocorre uma resposta autoimune que leva a reações alérgicas.

Os anticorpos que se originam nessa parte do corpo conseguem detectar que algo não vai bem e, imediatamente, atacam os alérgenos que afetam a saúde.

Com as falhas de funcionamento desse órgão, o organismo acumula histamina em excesso e aparecem doenças como:

  • Sensação de inflamação
  • Coceira em todo o corpo
  • Dores de cabeça
  • Congestão nasal

6. Refluxo gastroesofágico

Ainda que o refluxo gastroesofágico seja uma reação comum da indigestão e dos problemas estomacais, sua presença também poderia indicar que o fígado está cheio de toxinas.

Com o comprometimento das funções deste órgão, o pH do sangue se altera e causa um excesso de acidez.

Seu descontrole irrita o revestimento do estômago e enfraquece o esfíncter, que impede a passagem dos sucos gástricos.

7. Mau hálito

O mau hálito pode ser um dos sinais de que o fígado está intoxicado

Quando o mau hálito se converte em um sintoma persistente, apesar da pessoa ter bons hábitos de higiene oral, é provável que o fígado esteja tendo dificuldades para processar as toxinas que filtra do sangue.

Como seu funcionamento fica mais lento, os resíduos se acumulam nos tecidos e, em muitos pacientes, produzem um desagradável odor bucal.

Inclusive, se a pessoa sofre com o acúmulo de metais pesados, ele provoca um ligeiro sabor metálico na boca.

Agora que você já sabe quais são os principais sinais de que o fígado está intoxicado, consulte seu médico para determinar se está com algum problema caso os identifique em seu organismo.

Além disso, melhore seus hábitos alimentares e procure ingerir bebidas e alimentos que estimulem o processo de desintoxicação.

Recomendados para você