4 remédios para uma glândula tireoide lenta

· 21 de abril de 2016
Quando temos que combater uma tireoide lenta, uma dieta adequada, que inclua alimentos alcalinos, pode nos ajudar a complementar o tratamento médico e fortalecer nosso sistema imunológico.

A glândula tireoide lenta é diagnosticada como hipotiroidismo, uma doença que afeta em maior grau as mulheres e que não apresenta sintomas nas suas fases iniciais.

Pouco a pouco, é comum notar um ganho de peso, sensação de cansaço, dor nas articulações, queda de cabelos ou fragilidade nas unhas, por exemplo.

O funcionamento da tireoide pode ser regulado através de medicamentos existentes para isso, por isso a necessidade de consultar um médico endocrinologista para encontrar o tratamento que mais se ajusta a cada caso.

Já que os hormônios da glândula tireoide regulam funções essenciais para a nossa saúde, vale a pena também conhecer remédios fáceis e naturais para melhorar nossa função endócrina.

Sendo assim, em nosso espaço, daremos a você 4 bons conselhos.

1. O poder das sementes para tratar a glândula tireoide lenta

sementes

Em primeiro lugar, um dos conselhos mais importantes que devemos incorporar a nossa dieta é moderar o consumo de carboidratos.

Na realidade, não se trata de eliminá-los por completo, mas sim de limitá-los, já que carboidratos são fontes de energia importantes para nosso organismo.

No entanto, e no caso das pessoas com uma glândula tireoide lenta, o que acontece é o seguinte:

  • As pessoas com hipotireoidismo podem ter maior desejo por carboidratos por causa de um déficit de serotonina, um neurotransmissor associado à sensação de calma e prazer.
  • O consumo excessivo de carboidratos pode trazer consequências para nossa saúde, como obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares, por exemplo.

É necessário consumir alimentos que nos forneçam energia, que aumentem a sensação de saciedade e que, além disso, nos permitam regular a glândula tireoide. Dessa forma, as seguintes sementes são especialmente adequadas para isso:

  • Sementes de linhaça;
  • Sementes de gergelim;
  • Sementes de chia. Elas são um dos melhores remédios para tratar o hipotireoidismo e, além disso, para nos ajudar a perder peso.

Descubra: Gengibre, um aliado na perda de peso

2. Os grande benefícios do óleo de coco

A glândula tireoide hipoativa se beneficiará muito se introduzirmos o consumo do óleo de coco de maneira habitual em nossa dieta.

Isso porque, além de regular tanto uma glândula hiperativa quanto hipoativa, ele fortalecerá nosso sistema imunológico para enfrentarmos outros problemas, como o ganho de peso.

Só para exemplificar, o óleo de coco é muito rico em minerais, vitaminas e enzimas capazes de elevar nossas defesas para enfrentar muitas doenças.

  • Melhoraremos nossa digestão e absorveremos melhor os nutrientes;
  • Regularemos o colesterol;
  • O óleo de coco nos ajuda a combater a tensão oxidativa causada pelo déficit hormonal. Assim, nossa pele ficará mais elástica;
  • Consumir uma colher de óleo de coco por dia nos permitirá, ao mesmo tempo, fortalecer os cabelos e as unhas.

3. Sim a uma dieta alcalina

vegetais_dieta_alcalina

Antes de mais nada, será sempre necessário complementar a medicação receitada pelo especialista com hábitos de vida adequados, como a prática regular de exercícios, o controle do estresse e da ansiedade, e também uma dieta saudável. Se for alcalina, melhor ainda.

Uma dieta alcalina é sinônimo de saúde e bem-estar. Pois, graças a ela, regulamos nossos órgãos, equilibramos o pH do organismo e, com isso, também favorecemos a saúde da glândula tireoide.

Oferecemos a seguir uma lista para que você saiba quais são os alimentos mais alcalinos:

  • Pepino
  • Salsa
  • Beterraba
  • Aipo
  • Alho
  • Gengibre
  • Alface
  • Cebola
  • Tomate
  • Laranja
  • Limão
  • Azeite de oliva

Descubra também quais são os 5 melhores alimentos para a saúde da tireoide

4. Remédio com mel e nozes para uma glândula tireoide lenta

Remédio com mel e nozes para regular a glândula da tireoide

Uma das principais funções da tireoide é secretar hormônios, como a tiroxina e a triiodotironina. Um equilíbrio adequado entre eles se reflete em nosso metabolismo e, por certo, uma forma de conseguir isso pouco a pouco é através de uma alimentação adequada.

Desse modo, dois dos melhores alimentos para conseguir isso são as nozes e o mel.

  • As nozes são ricas em selênio, um oligoelemento essencial que nos permitirá suprir adequadamente nossa deficiência de iodo.
  • As nozes mais recomendáveis para regular o funcionamento da tireoide e equilibrar o nível de selênio em nosso corpo são, sem dúvida, as mais verdes.
  • O mel nos ajuda a regular os processos hormonais e a evitar as quedas de energia que sofremos devido a uma glândula tireoide lenta, pois é muito rico em ácidos graxos ômega 6.

Ingredientes

  • 40 nozes verdes
  • 1 litro de mel orgânico
  • Um recipiente grande de vidro com fechamento hermético

Modo de preparo

  • Em primeiro lugar, abra as nozes verdes e triture-as um pouco em pedaços menores. Você pode encontrar nozes verdes em lojas de alimentos naturais;
  • Coloque as nozes verdes no frasco de vidro e, em seguida, preencha o restante do recipiente com mel.
  • Deixe a mistura macerar por 10 dias. Passado esse tempo, estará pronto para consumo.
  • O ideal é que, pela manhã, você tome duas colheres pequenas (15g de mel, com três nozes inteiras).

Você se animou a experimentar? Sem dúvida estes remédios ajudarão a combater os efeitos de uma glândula tireoide lenta.