3 remédios à base de alho para tratar fungos vaginais

11 de abril de 2018
Além de consumi-lo, também podemos aproveitar o poder do alho topicamente para combater a proliferação excessiva de fungos vaginais, aliviar o desconforto e recuperar o equilíbrio perdido.

Saiba como tratar fungos vaginais, um problema comum para muitas mulheres que sofrem com isso frequentemente.

Eles causam desconforto ou coceira e, portanto, podem ser um grande inconveniente em sua rotina diária e em seus relacionamentos. Por esse motivo, recomendamos que você os trate naturalmente o quanto antes.

Neste artigo, compartilhamos 3 remédios caseiros à base de alho, um poderoso antifúngico natural que nos ajudará a eliminar os fungos vaginais de forma rápida e eficaz.

Os fungos vaginais

Fungos vaginais

A maioria das mulheres já sofreu com os fungos vaginais em algum momento ou até mesmo sofre com eles regularmente.

Embora nossa vagina tenha uma flora natural de micro-organismos, o problema é quando alguns deles se proliferam de forma exagerada devido a diferentes fatores:

  • Alterações hormonais (por exemplo, durante a menopausa)
  • Antibióticos, esteroides e contraceptivos
  • Excesso de calor e umidade
  • Diabetes
  • Excesso de peso
  • Roupa íntima sintética
  • Dieta rica em açúcares e refinados

Os sintomas comuns dos fungos vaginais são irritação, coceira, inflamação e secreções esbranquiçadas.

Se o nosso sistema imunológico funcionar corretamente, as defesas do organismo serão responsáveis ​​por equilibrar os micro-organismos novamente.

Candida albicans

A infecção fúngica vaginal mais frequente é causada pela Candida albicansMuitas mulheres já passaram por isso em maior ou menor medida, algumas até sem suspeitar.

É importante notar que quase todas as mulheres têm esse fungo no corpo. No entanto, geralmente ele está em equilíbrio e não causa problemas para a saúde.

  • No momento em que notamos os primeiros sintomas, devemos tratá-los com esses remédios naturais ou com o tratamento médico adequado.
  • É essencial prevenir ou tratar a candidíase, pois ela pode se espalhar para outras partes do corposistema digestivo, sistema respiratório, etc.

Os benefícios do alho

O alho é um alimento medicinal que é usado para tratar muitas doenças desde os tempos antigos. Destaca-se por ser um excelente antibiótico sem efeitos colaterais, assim como por sua capacidade de melhorar a circulação e prevenir doenças cardiovasculares.

O alho é um poderoso antioxidante que combate o envelhecimento celular que os radicais livres provocam. Além disso, suas propriedades de limpeza facilitam a eliminação de toxinas que se acumulam no corpo.

Desta forma, comer alho é um remédio preventivo para uma boa saúde.

No caso dos fungos vaginais, deve-se notar que o alho é um potente fungicida. Graças ao seu teor de alicina, o alho combate uma grande variedade de fungos, vírus e bactérias.

No entanto, devemos ter em mente que, além dos benefícios de consumi-lo, também podemos tirar proveito de suas aplicações tópicas.

3 remédios caseiros para tratar fungos vaginais

1. Inserção do alho

Dentes de alho

O remédio caseiro mais simples é introduzir metade de um dente de alho recém-cortado na vagina.

  • Para facilitar sua extração subsequente, devemos usar uma agulha e um fio para criar um tipo de alça, como se fosse um absorvente interno. Desta forma, não corremos o risco de não conseguir retirá-lo.

Deixe o pedaço de alho fazer efeito durante a noite, a menos que você sinta desconforto ou irritação excessiva. Sim, é possível que você note uma leve coceira ou calor.

Através deste remédio simples, o alho irá liberar gradualmente a alicina para eliminar os fungos.

2. Saquinho de alho

Se quisermos usar um remédio um pouco mais elaborado, podemos fazê-lo da seguinte maneira:

  • Esmague dois ou três dentes de alho.
  • Enrole-os em uma gaze estéril como se você quisesse fazer uma bolsa e dê um nó nela.
  • Introduza a bolsa na vagina como um absorvente interno, deixando o nó para fora da vagina.
  • Deixe agir por no máximo 4 horas. É essencial não exceder esse tempo para não causar irritação severa na área.

3. Óleo de alho

Óleo de alho

Se quisermos uma opção mais confortável, podemos comprar cápsulas de óleo de alho. Este suplemento é vendido para facilitar o consumo deste alimento para aqueles que precisam tomá-lo como tratamento. No entanto, podemos aproveitar para usá-lo de forma tópica.

  • Abra uma cápsula e coloque o óleo em um lenço íntimo.
  • Coloque-o na calcinha e deixe o calor e a umidade facilitarem a ação dos ingredientes ativos.
  • Estes atingirão o canal vaginal através dos vapores e contato direto, sem a necessidade de introduzir o alho.
Recomendados para você