Quais são as diferenças entre os óleos saudáveis ​​e os não saudáveis?

8 de agosto de 2019
Saber diferenciar os óleos saudáveis ​​e incluí-los em nossa dieta, em vez dos não saudáveis, nos permitirá melhorar nossa saúde e evitar diferentes doenças.

Diariamente usamos óleos para preparar diferentes alimentos. No entanto, raramente paramos para pensar se são saudáveis, quais os benefícios que eles trazem para o nosso organismo, e se têm componentes tóxicos. Até costumamos pensar que não existem óleos saudáveis, ​​ou que não causam grandes danos à nossa saúde.

Por esse motivo é comum encontrar pessoas que evitam qualquer tipo de gordura o tempo todo. É verdade que algumas obstruem as artérias e causam problemas no coração, mas isso não ocorre em todos os casos.

Por que consumir óleos saudáveis?

Os óleos são ácidos graxos essenciais para o nosso corpo porque são a principal fonte de energia. Eles nos permitem processar os diferentes nutrientes essenciais, como vitaminas A, E, K, D.

Este tipo de óleo é derivado de fontes vegetais. Alguns bons exemplos são o de coco, abacate ou girassol.

Qual deles escolher? Gorduras animais ou gorduras vegetais

Manteiga

As gorduras animais são obtidas a partir dos tecidos adiposos de diferentes animais. Os mais comuns são a banha, a manteiga, e alguns óleos de animais marinhos.

Por outro lado, as gorduras vegetais passam por um processo de destilação química. Através dele, líquidos gordurosos e propriedades de algumas plantas e sementes são extraídos.

As gorduras animais devem ser consumidas com moderação, pois podem aumentar os níveis de colesterol no sangue. Quando você as consome em excesso podem levar ao aparecimento de doenças degenerativas, como problemas cardiovasculares, diabetes e obesidade.

Pelo contrário, as gorduras de origem vegetal são consideradas óleos saudáveis ​​porque contêm aminoácidos essenciais para o corpo, e por fornecerem vitaminas e minerais.

Leia também este artigo: Café da manhã saudável: panquecas de aveia, banana, cacau e óleo de coco

Gorduras saturadas, monoinsaturadas e poli-insaturadas

Dependendo da fonte de onde são obtidos você consumirá óleos saudáveis ​​ou prejudiciais. Por muitos anos, as gorduras saturadas foram consideradas prejudiciais à saúde. Estes são os que foram associados à doenças degenerativas e problemas cardíacos.

Acredita-se que eles causam um alto teor de colesterol no sangue. Isso significa que obstruem o bom funcionamento do sistema cardiovascular, bloqueando as artérias e espessando as paredes do coração. No entanto, estudos recentes desmentem essa posição.

Pelo contrário, os óleos saudáveis ​​fornecem ácidos graxos mono e poli-insaturados. Estes combatem os problemas acima mencionados. No entanto, nem todos os óleos deste grupo nos trazem os mesmos benefícios.

A maioria dos óleos vegetais encontrados no supermercado são geralmente uma mistura de diferentes óleos, podendo ser altamente tóxicos. Portanto, é extremamente importante selecionar o óleo certo, e não se deixar levar pelas ofertas.

Óleos saudáveis, quais são os melhores?

Entre os óleos saudáveis, os dois mais utilizados são:

O azeite de oliva

Azeite de oliva

É o protagonista da dieta mediterrânica. Entre suas propriedades está o fato de não contribuir com o colesterol ruim (LDL) para o sangue. Assim, pode reduzir drasticamente a probabilidade de se ter alguma doença cardiovascular.

Além disso, é rico em vitamina E. Esta tem propriedades antioxidantes e nos protege de danos à pele, causados ​​por poluição e má alimentação. Isso se traduz em um combate efetivo contra o envelhecimento prematuro.

  • A melhor coisa sobre o azeite de oliva é que as altas temperaturas não alteram sua estrutura química. Isto é, não é tóxico para a nossa saúde, e é o mais recomendado para cozinhar alimentos.
  • Claro, lembre-se que o ideal é evitar preparações baseadas em frituras. Obtenha os benefícios deste óleo ao usá-lo naturalmente em suas saladas.

Não deixe de ler ademais: Loção nutritiva de óleo de coco, toranja e alecrim para reduzir o volume

Óleo de coco

O segundo dos óleos saudáveis ​​é o de coco. Graças às suas propriedades o óleo de coco promove a perda de peso, sendo assimilado facilmente pelo organismo e regulando o metabolismo.

Previne doenças degenerativas, como câncer e diabetes. Além disso, a aplicação tópica de óleo de coco melhora a saúde do cabelo e a hidratação da pele.

Os óleos não saudáveis são mais baratos

Os óleos com gorduras nocivas são geralmente muito mais baratos. No entanto, como podemos ver, a longo prazo os óleos baratos só causarão deterioração em nossa saúde. Assim, teremos que investir em tratamentos e medicamentos.

A saúde é o nosso melhor investimento. Portanto, é ideal economizar a longo prazo comprando um óleo saudável, que melhore sua qualidade de vida.

  • Feinman RD. Saturated fat and health: Recent advances in research. Lipids. 2010.
  • Law KS, Azman N, Omar EA, Musa MY, Yusoff NM, Sulaiman SA, et al. The effects of virgin coconut oil (VCO) as supplementation on quality of life (QOL) among breast cancer patients. Lipids Health Dis. 2014;
  • Nettleton JA, Brouwer IA, Geleijnse JM, Hornstra G. Saturated Fat Consumption and Risk of Coronary Heart Disease and Ischemic Stroke: A Science Update. Ann Nutr Metab. 2017;
  • Kris-Etherton PM. Trans-fats and coronary heart disease. Crit Rev Food Sci Nutr. 2010;