A pneumonia silenciosa por coronavírus

22 de maio de 2020
A pneumonia silenciosa costuma ser detectada através da medição da saturação de oxigênio no sangue ou pela radiografia do tórax.

O coronavírus é o vírus responsável pela pandemia que está abalando o mundo atualmente. Sua gama de manifestações é tão ampla que, em muitas ocasiões, é difícil identificar se alguém está infectado ou não. Uma dessas possibilidades é a pneumonia silenciosa.

A pneumonia silenciosa se manifesta de forma que há pessoas infectadas pelo vírus que não têm a sensação de falta de ar, apesar do fato de o corpo receber cada vez menos oxigênio. É um risco, pois isso dificulta a detecção da infecção.

O novo coronavírus está impondo um desafio para todos os cientistas e profissionais de saúde. É importante ficarmos alertas e informados sobre as características que estão sendo descobertas. A seguir, explicaremos em que consiste a pneumonia silenciosa.

O que é a infecção por coronavírus?

Os coronavírus são, na verdade, uma família de vírus. O novo coronavírus apareceu em dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, na China. É um vírus formado a partir de uma mutação, motivo pelo qual, apesar de todas as pesquisas realizadas, muitos dos seus aspectos ainda são desconhecidos.

Ele se espalha através das gotículas respiratórias que expelimos quando tossimos, espirramos ou até conversamos. Essas gotículas podem atingir outra pessoa ou até permanecer na superfície de objetos por um período de tempo.

O problema com este vírus é que ele é muito contagiosoA verdade é que muitas pessoas são assintomáticas, mas a mortalidade em idosos ou em pessoas com um sistema imunológico enfraquecido é muito alta.

Coronavírus

Leia também: A tempestade de citocinas e o coronavírus

O que é a pneumonia silenciosa?

A pneumonia silenciosa é um dos grandes problemas que o coronavírus está causando. Existem muitas pessoas que não apresentam problemas respiratórios, apesar de terem desenvolvido a pneumonia por coronavírus e de terem níveis muito baixos de oxigênio no sangue.

Normalmente, quando alguém tem níveis baixos de oxigênio ou precisa ser intubado, fica em estado de choque. Ou seja, o normal nessa situação é que haja dificuldade para respirar ou que o corpo ative mecanismos para se proteger.

No entanto, com a pneumonia silenciosa, o oposto é verdadeiro. Em diferentes hospitais de Nova York e no Brasil, observou-se que muitos pacientes com pneumonia silenciosa pareciam estar bem. A doença só foi encontrada ao medir o oxigênio ou ao fazer uma radiografia de tórax.

O problema é que esse quadro de hipóxia progride sem que o paciente o perceba. Isso está causando muitas mortes repentinas como resultado da infecção por coronavírus.

O que é a pneumonia silenciosa?

Você também pode se interessar: Como o coronavírus afeta cada grupo sanguíneo?

Qual é a explicação?

A verdade é que ainda não foi encontrada uma explicação para a pneumonia silenciosa. Alguns médicos acreditam que o coronavírus, ao atacar as células pulmonares, causa certas alterações que fazem com que o pulmão continue sendo capaz de expelir dióxido de carbono, mas sem obter o oxigênio necessário.

As altas concentrações de dióxido de carbono são o que fazem o cérebro perceber essa ‘falta de ar’. Quando ele é expelido com relativa normalidade, o cérebro não recebe o sinal de falta de oxigênio.

Outra hipótese é baseada no fato de que cada pessoa tem uma tolerância diferente aos níveis de oxigênio no sangue. Ou seja, algumas pessoas não percebem que possuem uma baixa saturação de oxigênio até que ele esteja bem abaixo do adequado.

Acredita-se até mesmo que isso possa estar relacionado à capacidade do vírus de desenvolver uma trombose. De uma maneira ou de outra, o importante é ter em mente a existência da pneumonia silenciosa.

Portanto, em caso de suspeita de coronavírus, recomenda-se medir a saturação de oxigênio e até realizar radiografias de tórax, especialmente se for uma pessoa que entrou em contato com alguém infectado ou que faz parte de um grupo de risco.

  • Coronavirus: qué es la “neumonía silenciosa” y por qué dificulta el diagnóstico de casos graves de covid-19 – BBC News Mundo. (n.d.). Retrieved April 29, 2020, from https://www.bbc.com/mundo/noticias-52420960
  • Neumonía por Nuevo Coronavirus (nCoV) en China. (n.d.). Retrieved April 29, 2020, from https://www.riojasalud.es/profesionales/epidemiologia/alertas-epidemiologicas/neumonia-por-nuevo-coronavirus-ncov-en-china
  • SARS, una neumonía atípica de etiología desconocida | Offarm. (n.d.). Retrieved April 29, 2020, from https://www.elsevier.es/es-revista-offarm-4-articulo-sars-una-neumonia-atipica-etiologia-13057215