Pielonefrite aguda e crônica: sintomas e tratamento

05 Setembro, 2020
A pielonefrite é uma doença que consiste em uma infecção do trato urinário superior. Afeta o rim e causa vários desconfortos ao paciente.
 

Como regra geral, o termo pielonefrite é usado para se referir a uma alteração que afeta o trato urinário superior. Dessa maneira, ocorre uma infecção nessa região que normalmente atinge a pelve e o parênquima renal.

Geralmente começa a se desenvolver na uretra ou na bexiga e depois se espalha para os rins. Porém, as infecções no trato urinário inferior tendem a ocorrer com mais frequência do que este outro tipo de distúrbio.

Em muitos problemas médicos, podemos aplicar um critério de classificação com base na sua duração. A pielonefrite pode se desenvolver repentinamente e em um curto período de tempo. No entanto, a infecção pode ser mantida ao longo do tempo, dificultando o tratamento e a qualidade de vida do paciente.

De qualquer forma, o médico deve identificar os sintomas mais característicos desse problema. Dessa maneira, verificando as circunstâncias do paciente e o próprio distúrbio, o tratamento mais apropriado poderá ser escolhido em cada caso em particular.

O que causa a pielonefrite?

Por ser uma infecção, tem sua origem na proliferação de microrganismos patogênicos. A maioria dos casos clínicos está relacionada a uma infecção de origem bacteriana.

Por outro lado, ela também pode ser causada, com menos frequência, pela presença de microrganismos resistentes a certos tipos de drogas ou outras espécies.

Você também pode se interessar: 10 Sinais do supercrescimento bacteriano no intestino

Quais são os sintomas mais comuns?

 
Homem com dor nos rins

Normalmente, quando um paciente desenvolve algum tipo de alteração orgânica ou problema médico, ele apresenta certos sintomas. A análise desses sinais vai orientar a equipe de especialistas a identificar corretamente a causa do distúrbio. De qualquer forma, entre os sintomas mais frequentes de pielonefrite, podemos encontrar :

  • Febre, que pode variar em intensidade.
  • Calafrios ou tremores em diferentes partes do corpo.
  • Náusea e vômitos.
  • Falta de apetite. Refere-se à diminuição do apetite que pode reduzir o peso corporal em um curto período de tempo (sem intenção).
  • Cefaleia ou uma dor de cabeça intensa.
  • Forte desconforto na região lombar que pode se espalhar para outras áreas, como o abdômen e até a virilha.
  • Ardor e desconforto ao urinar. Além disso, menos urina é expelida do que em condições normais. O paciente também pode sentir que não completou a micção ou não aliviou a vontade de ir ao banheiro.
  • Alterações nas características da urina. Possui uma quantidade diferente de sangue, pus, uma tonalidade e cheiro diferentes, etc.

Não deixe de ler: Exame de urina: tudo que você precisa saber

 

Qual é o tratamento adequado para a pielonefrite?

Consulta para tratar infecções urinárias

Atualmente, os especialistas costumam fazer uma série de exames médicos para identificar o gatilho. Entre eles, são analisados os sintomas desenvolvidos pelo paciente.

De qualquer forma, as opções de tratamento mais apropriadas serão planejadas de acordo com cada paciente e caso clínico. Assim, dentre as diretrizes ou recomendações no tratamento da pielonefrite, podemos destacar:

  • Antibióticos. Através deles, as bactérias que causam essas alterações são atacadas. Nos casos mais complicados, a hospitalização do paciente poderá ser necessária para garantir a recuperação. Isso ocorre quando um agravamento da doença aparece, se a via oral não puder ser usada, etc.
  • Descanso ou redução temporária de atividade física intensa.
  • Uso de outros tipos de medicamentos com o objetivo de resolver os sintomas relacionados. É o caso de febre intensa e náusea frequente.
  • Fazer uma dieta equilibrada e saudável que contenha uma quantidade adequada de líquidos.

É importante seguir as diretrizes e tratamentos recomendados para acelerar a recuperação. Dessa forma, além disso tudo que vimos, possíveis complicações derivadas podem ser evitadas, embora isso não possa ser alcançado em todos os casos clínicos.

 

Por fim, esperamos ter solucionado algumas dúvidas sobre o assunto. Porém, diante de qualquer sintoma ou suspeita de pielonefrite, aguda ou crônica, é essencial ir imediatamente ao médico para fazer um check-up.