O ritmo cardíaco pode ser alterado pelo excesso de trabalho

Para evitar que nossa saúde seja afetada por um excesso de trabalho é fundamental dividir o dia em etapas e reservar cada uma delas para uma atividade diferente: trabalho, lazer e descanso

O mundo de hoje parece ser bastante agitado e exigente.

Os níveis de tensão e ansiedade estão latentes a cada momento. O tempo parece escasso e o trabalho está aumentando.

Muitas pessoas estão sobrecarregadas com o excesso de trabalho. Este é um fator chave quando se trata de desenvolver distúrbios cardíacos.

Muitas pessoas hoje em dia trabalham horas extras. Além de subtrair o tempo de prazer isso pode representar um sério perigo para a saúde, e a probabilidade de sofrer ataques cardiovasculares.

O trabalho é bom, mas não muito. Tudo deve ter seu limite.

Consequências no ritmo cardíaco pelo excesso de trabalho

Quando você trabalha mais do que o normal o corpo começa a se ressentir. Os sinais chegam muito cedo.

Ele começa a experimentar todos os tipos de sintomas de fadiga e cansaço tais como:

  • Dor de cabeça
  • Tonturas
  • Visão turva
  • Dor nas costas

O problema é que muitas pessoas não dão a devida importância a esses tipos de sinais.

Uma única hora extra de trabalho por cada dia pode ter impacto na saúde.

Geralmente isso é feito para responder a excessos de trabalho, perfeccionismos  nas tarefas, oferecer soluções para pedidos pendentes, ou ganhar um pouco mais.

Desta forma isso se torna um sério risco para a saúde. O excesso de trabalho prejudica gravemente o ritmo cardíaco.

Você quer saber mais? Leia: Trabalhe para viver, não viva para trabalhar

Trabalho físico ou mental

Homem com o ritmo cardiaco alterado por exesso de trabalho

Estas consequências para a saúde não são derivadas unicamente do trabalho físico. As tarefas que envolvem o esgotamento mental também têm uma clara incidência.

E estas são as principais causas de estresse e ansiedade.

Além do excesso de trabalho outros fatores adicionais podem também ser prejudiciais.

  • O trabalho excessivo, aliado à obesidade e ao estilo de vida sedentário, aumenta ainda mais a probabilidade de ter um ataque cardíaco.
  • A questão fica ainda pior se a pessoa for fumante. Esta é uma combinação perigosa quando se trata de aumentar as chances de sofrer acidentes cardiovasculares.

Prevenção de ataques cardíacos e cerebrovasculares

O trabalho excessivo é uma das principais causas que originam esse tipo de ataques.

A ansiedade, o estresse e a exaustão causados pelo trabalho dão origem a este tipo de manifestações de saúde. É necessário prestar muita atenção aos sinais que o corpo nos envia.

Para evitar tais ataques, devemos tomar medidas. Não deixe as soluções para um tempo indefinido, já que pode ser tarde demais.

Dicas sobre o dia de trabalho

Mulher cansada com o ritmo cardiaco alterado

Em primeiro lugar, será necessário estabelecer uma jornada normal de trabalho. Isso não deve exceder, na medida do possível, 8 horas de trabalho por dia.

As horas extras devem ser realizadas somente se for muito necessário. Se o corpo se manifesta já exausto, é melhor não excedermos as horas de trabalho.

Não levar o trabalho para casa também é uma boa maneira de prevenir problemas cardíacos. Ao sair do local de trabalho é importante que a mente e o corpo sejam libertados totalmente.

De nada adiantará sair do trabalho se, ao chegar em casa, segue-se fazendo tarefa em torno do trabalho. Este seria o equivalente estar fazendo horas extras.

  • É necessário que a pessoa divida seu dia em três etapas: trabalho, descanso, e tempo de lazer.

Se possível, os três estágios devem durar o mesmo intervalo de tempo. Estabelecer 8 horas para cada um é mais o saudável.

Um estado mental adequado para os problemas de trabalho

Homem preocupado com ritmo cardíaco ascelerado

A obsessão com o trabalho traz consequências ruins. Horas extras acabarão servindo apenas para pagar os custos do médico.

Antes de tudo, nunca devemos esquecer que a saúde vem em primeiro lugar. Acima de ordens pendentes, problemas com colegas ou gerentes, etc.

Tudo isso está ligado a uma questão importante: a capacidade de se desconectar. É importante que expedientes ou casos tratados, no caso de trabalhos administrativos, médicos, legais, etc… não sejam levados para casa mentalmente.

Para uma desconexão adequada, as atividades físicas desportivas e de lazer ajudam muito.

Uma boa caminhada por meia hora, um esporte, a academia, ou uma sessão de dança pode ser usado para limpar a cabeça.

Existem também outras atividades com resultados semelhantes: prática de meditação, música, passatempos, etc.

Recomendados para você