Incontinência urinária: hábitos ​​para controlá-la

· 25 de dezembro de 2018
A pressão que o excesso de peso produz nos músculos do solo pélvico pode piorar a incontinência urinária. Por isso é importante adotar medidas para emagrecer.

A incontinência urinária ou perda do controle da bexiga é um transtorno cuja principal característica é a incapacidade de reter a urina. Os escapes de urina podem ocorrer esporadicamente ao tossir ou espirrar, mas também podem ser constantes e repentinas.

Seu aparecimento está relacionado à perda do tônus ​​muscular que ocorre durante a velhice; no entanto, também pode resultar de certos hábitos, infecções ou doenças neurológicas. Como pode ser controlada em casa?

Embora em alguns casos seja sugerido um tratamento farmacológico, de modo geral existem hábitos simples que apoiam seu controle.

Quais são os sintomas da incontinência urinária?

Quais são os sintomas da incontinência urinária?

A principal manifestação clínica da incontinência urinária são os escapes involuntários de urina. Muitas vezes, estas acontecem ao tossir, espirrar ou rir. Também são constantes ao se levantar objetos pesados ​​ou fazer algum esforço extra. Outros sintomas incluem:

  • Necessidade urgente e constante de urinar
  • Sensação de pressão pélvica
  • Vontade de urinar várias vezes à noite ou escapes de urina noturnos
  • Depressão e ansiedade
  • Dor e irritação genital (em caso de infecção)

Leia também: Como preparar água aromatizada de morango e limão para desintoxicar seu organismo

Hábitos saudáveis ​​para controlar a incontinência urinária

Atualmente existem vários tipos de terapias que ajudam a aliviar a incontinência urinária. No entanto, antes de recorrer à medicação ou cirurgia é melhor aplicar alguns hábitos saudáveis ​​que ajudem a reduzir os sintomas. Vamos ver os mais importantes:

1. Faça exercícios de Kegel

Os exercícios de Kegel são atividades que se concentram no fortalecimento dos músculos do solo pélvico. Sua prática usual ajuda a obter um melhor controle da bexiga, minimizando os escapes de urina devido à incontinência urinária.

O que se deve fazer?

  • Imagine que você está tentando impedir o fluxo de urina. Em seguida, tencione os músculos, e mantenha a contração por cinco segundos.
  • Agora, relaxe por mais cinco segundos, e faça 10 repetições.
  • Mais tarde, quando você dominar a técnica, tente manter as contrações por até 10 segundos.

2. Treinar a bexiga

O treinamento da bexiga é um plano que é realizado com o objetivo de estabelecer horários para o esvaziamento. Implica em segurar um pouco a micção depois de sentir vontade de ir ao banheiro, para fortalecer o assoalho pélvico.

Descubra: 6 sinais que indicam que você tem dificuldades para controlar a bexiga

O que se deve fazer?

  • Quando você sentir vontade de urinar, tente segurar a urina por 5 ou 10 minutos.
  • Em seguida, tente prolongar o tempo em que você vai ao banheiro. Sugere-se esperar 3 horas.

3. Consuma bastante água

Consuma bastante água para tratar a incontinência urinária

 

Embora muitos prefiram evitar beber água por medo de ter escapes de urina, é melhor garantir uma boa hidratação. A ingestão de muito líquido não só otimiza o trabalho renal, mas também previne a inflamação dos tecidos da bexiga.

Por outro lado, impede que a urina tenha odores fortes, evitando a desidratação. No entanto, tomá-la em excesso ou antes de ir para a cama pode causar desconforto, e interferir no repouso noturno.

O que se deve fazer?

  • Tome até 8 copos de água por dia. Se preferir, opte por bebidas saudáveis, como chás ou sucos. Claro, verifique se eles não têm efeitos contraproducentes para esses casos.
  • Além disso, tente cortar esse hábito 2 ou 3 horas antes de ir para a cama.

4. Evite produtos irritantes

Existem alimentos e bebidas que contêm componentes que pioram a irritação da bexiga. Embora não sejam uma causa direta da incontinência urinária, podem piorar seus sintomas. Deste modo, para melhorar o prognóstico, o ideal é eliminá-los da dieta.

O que se deve fazer?

  • Evite produtos que contenham cafeína, incluindo o café.
  • Não adicione especiarias picantes em suas preparações.
  • Limite o consumo de sucos cítricos e chocolate.
  • Evite consumir bebidas alcoólicas e refrigerantes.

5. Perder peso

As pessoas com excesso de peso e obesas são mais vulneráveis ​​ao desenvolvimento da incontinência urinária precoce. Isso ocorre porque o excesso de peso aumenta a pressão sobre a bexiga e os músculos ao seu redor, dificultando o controle sobre a urina.

É muito importante seguir um plano para perder peso, já que os “quilos extras” dificultam o tratamento da doença. Ainda que isso não seja fácil de conseguir, existem muitas estratégias que ajudam a atingir o objetivo.

O que se deve fazer?

  • Aconselhe-se com um profissional de saúde e nutrição, para determinar qual é a melhor dieta para perder peso no seu caso.
  • Você também pode optar por praticar atividades esportivas ou técnicas de relaxamento.

Em resumo, para promover o alívio da incontinência urinária é essencial treinar a base pélvica e garantir um peso saudável. Quando a doença atinge um estágio crônico você deve ir a terapias profissionais, para que não afete sua qualidade de vida.