Dúvidas sexuais durante o confinamento

22 de maio de 2020
Durante a situação de confinamento atual, surgiram diversas dúvidas em relação ao âmbito sexual. Quais são as mais frequentes? A seguir, vamos detalhar cada uma delas e oferecer respostas.

Agora que o coronavírus (COVID-19) está presente e é uma realidade iminente em nossa sociedade, diversas dúvidas sexuais surgiram durante o confinamento. Existem pessoas que sentem desejo, mas têm medo de se contaminar, assim como casais cujo desejo sexual diminuiu devido ao estresse e às preocupações causadas pela situação em si.

Dessa forma, muitas pessoas tiveram algumas dúvidas sobre esse tema. Por exemplo, se podem ter relações sexuais durante o confinamento, se devem esperar, ou o que podem fazer para recuperar o desejo. Portanto, queremos compartilhar com você algumas dicas para esclarecer suas dúvidas sexuais durante esse confinamento.

Principais dúvidas sexuais durante o confinamento

Em primeiro lugar, devemos estar cientes de que há muitas informações sobre o vírus circulando nas redes (é praticamente como se fosse outra pandemia informativa), mas, infelizmente, muitas dessas informações não são verdadeiras.

Em caso de dúvida, o ideal é entrar em contato com um centro de saúde próximo ou seguir as recomendações e os boletins emitidos pela Organização Mundial da Saúde. Essa é a melhor fonte confiável com a qual podemos contar para nos informar sobre a realidade dessa nova doença.

Tendo deixado isso claro, vamos esclarecer algumas dúvidas frequentes de natureza sexual. Além disso, também vamos indicar algumas sugestões.

Você também pode se interessar: O coronavírus afeta mais os homens do que as mulheres?

1. Posso ter contato sexual com meu(minha) parceiro(a)?

Se for um casal sem sintomas e nenhum membro tiver sido exposto ao contato com outras pessoas infectadas, então é possível fazer sexo de maneira segura. Por outro lado, se um dos membros apresentar sintomas ou tiver recebido resultado positivo no teste para coronavírus, é melhor se abster e manter distância.

Se o casal tiver feito sexo durante a quarentena, é adequado fazer o teste para descartar a presença do coronavírus. Além disso, é conveniente evitar os beijos e reforçar os hábitos de higiene. Lavar as mãos é fundamental, especialmente diante da possibilidade de encostar em superfícies contaminadas.

Casal se beijando na cama
Se o casal não apresentar sintomas de coronavírus e não tiver ficado exposto a ambientes com possíveis focos de contágio, então é seguro ter relações sexuais.

2. O que eu posso fazer para não negligenciar minha vida sexual?

No momento atual, as práticas eróticas seguras diminuíram devido à distância que se deve manter das outras pessoas. Portanto, uma boa ideia é recorrer ao erotismo tecnológico. Assistir a filmes eróticos ou ler livros e revistas com essa temática são algumas das opções.

3. O vírus pode ser transmitido sexualmente?

Até o momento, não há evidências de que o vírus seja transmitido pela via genital. No entanto, também é verdade que as informações sobre a COVID-19 estão sendo atualizadas constantemente, e já se sabe que o contágio pode ocorrer através da saliva.

Ter relações sexuais durante a quarentena deixa a pessoa exposta ao contágio através do beijo, caso a outra pessoa apresente sintomas ou tenha recebido um resultado positivo no teste. De qualquer forma, para fazer sexo seguro, o uso de preservativos sempre é importante.

4. Devo tomar medidas preventivas?

Ainda que se trate um casal estabelecido, existem sexólogos que recomendam o uso de máscaras durante a prática sexual para evitar a transmissão, principalmente na presença de sintomas como tosse ou espirro. Por outro lado, enquanto durar o confinamento, o mais aconselhável é evitar o sexo casual. Estar com um novo parceiro pode representar um alto risco.

Mulher espirrando
Se um dos membros do casal apresentar sintomas como tosse ou espirro, o uso de máscaras é importante. Além disso, se houver suspeita da doença, é melhor evitar qualquer forma de contato.

Confira também: Transmissibilidade: o verdadeiro perigo do coronavírus

O sexo no confinamento

Além do que foi exposto, também pode ser que alguns casais sintam que o desejo sexual diminuiu devido à preocupação e à ansiedade durante esse período. Nesse caso, é normal que o desejo diminua para um ou os dois membros do casal, porque ocorrem mudanças emocionais repentinas. 

No entanto, quando o casal está saudável, as relações sexuais são recomendadas, pois ajudam a reduzir os níveis de ansiedade, além dos outros benefícios proporcionados pelo sexo. Se o casal sentir desejo e estiver saudável, então é possível experimentar posições que minimizem o contato com o rosto do outro, como as posições de costas.

A masturbação também é uma ótima aliada, além da leitura de contos eróticos e do uso de brinquedos. Quem prefere se divertir sozinho e sem riscos pode usar alguns brinquedos eróticos, mantendo-os sempre limpos, é claro. Por fim, os relacionamentos não envolvem apenas o contato sexual, mas também o cuidado um com o outro.

O que mais devemos considerar?

Uma das últimas dúvidas sexuais durante esse confinamento tem a ver com as pessoas que estão nos grupos de risco. Quanto a isso, recomenda-se que as pessoas que apresentarem condições prévias, como doenças cardíacas, pulmonares, imunológicas ou respiratórias, se abstenham de manter relações sexuais durante a quarentena.

  • Singhal T. A Review of Coronavirus Disease-2019 (COVID-19). Indian J Pediatr. 2020;87(4):281–286. doi:10.1007/s12098-020-03263-6
  • Yi Y, Lagniton PNP, Ye S, Li E, Xu RH. COVID-19: what has been learned and to be learned about the novel coronavirus disease. Int J Biol Sci. 2020;16(10):1753–1766. Published 2020 Mar 15. doi:10.7150/ijbs.45134
  • Alpalhão M, Filipe P. The Impacts of Isolation Measures Against SARS-CoV-2 Infection on Sexual Health [published online ahead of print, 2020 Apr 3]. AIDS Behav. 2020;1–2. doi:10.1007/s10461-020-02853-x
  • The Guardian. (2020). Can I have sex? A guide to intimacy during the coronavirus outbreak. Retrieved on April 7, 2020 from https://www.theguardian.com/us-news/2020/apr/05/can-i-have-sex-a-guide-to-intimacy-during-the-coronavirus-outbreak