7 palavras japonesas que facilitarão seu crescimento pessoal. Maravilhosas!

Descobrir a filosofia de outras culturas através de suas palavras nos ajudará a perceber a vida de uma forma diferente e a nos concentrar um pouco menos em nossas falhas.

Quando adentramos em outros idiomas e em suas palavras, descobrimos a forma em que as demais culturas organizam seu mundo, sua percepção da vida e inclusive seu universo pessoal.

A cultura japonesa se caracteriza por dispor de termos que englobam uma série de ideias com as quais um ocidental sempre se sentirá surpreso, atraído e inclusive cativado.

Convidam a uma profunda reflexão e, antes de tudo, a incorporar determinados conceitos que, em si mesmos, são ideais para favorecer mudanças, para crescer pessoalmente, para assumir outras perspectivas e, antes de tudo, para nos enriquecer cultural e psicologicamente.

Hoje, em nosso espaço, convidamos a isso. Temos certeza que será tão interessante quanto curioso.

1. Ikigai, nosso motivo para existir

Todos deveríamos ter nosso próprio ikigai. Um motivo, um propósito, uma ilusão ou objetivo vital que nos dê forças e energia cada manhã para começar o dia.

  • Para os japoneses, é importante que cada pessoa tenha seu ikigai, esse motivo de existir.

Porém, como já sabemos, nem todos descobriram esse motivo ainda. Por isso que passamos muitas temporadas nos sentindo perdidos, sem um rumo e uma motivação que nos encaminhe para uma felicidade real e tangível.

Um conceito, sem dúvidas, interessante no qual deveríamos pensar.

Descubra os Os 5 tipos de felicidade que você pode experimentar

2. Kintsukuroi, reparar em ouro nossas feridas

Coração que representa o crescimento pessoal

A filosofia do kintsukuroi tem muito a ver com a resiliência, com essa arte delicada por meio da qual conseguimos reparar nossas feridas para sermos mais fortes, mais dignos, mais charmosos.

  • Na cultura japonesa, o kintsukuroi faz referência a uma técnica que tem como objetivo reparar as peças de porcelana quebradas.
  • Antes de rejeitá-las os artistas unem esses pedaços por meio de uma massa que contém pó de ouro.
  • As fissuras ficam à vista, porque esses veios demonstram a força de um objeto único que conta sua própria história.

3. Aware, ou a tristeza da fugacidade

A vida transcorre rápido, não espere ninguém, é fugaz, intensa e em alguns instantes implacável. Os amores, às vezes, terminam, as amizades caducam, o que antes nos parecia seguro termina, nos obrigando começar do zero.

Em todos estes processos está o “aware”, uma das palavras mais transcendentes do idioma japonês.

Com ela se transmite essa tristeza diante da fugacidade das coisas, mas por sua vez, a necessidade de continuar avançando, fechando etapas para iniciar outras novas.

Descubra também: Seu relacionamento tem futuro?

4. Majime,  pessoa que deve ser responsável

Em japonês, “majime” significa literalmente pessoa séria.

Porém, mais do que entendê-lo como o clássico perfil pouco espontâneo, fechado e de aparência imponente ou carrancuda, faz referência a um caráter confiável.

Trata-se de alguém em quem podemos nos apoiar, porque são pessoas muito responsáveis, que não julgam e nem fazem dramas de nada e de ninguém.

5. Nankurunaisa, uma das palavras mais charmosas

Foto que representa crescimento pessoal

Nankurunaisa é, sem dúvidas, uma das palavras mais charmosas do japonês antigo.

Faz referência a essa ideia tão clássica dentro da psicologia motivacional, do crescimento pessoal e inclusive da espiritualidade onde somos convidados a confiar no futuro.

Todos passamos por essas épocas em que, em meio à adversidade, a única opção que nos resta é confiar.

Assim, devemos entender que o passar do tempo, junto com nossa vontade de ação e nosso ânimo, fará com que tudo se acerte, que tudo se cure e que as oportunidades que esperamos voltem a acontecer em nosso horizonte.

6. Gaman, suportar as dificuldades com dignidade

Ganan é outro destes termos que se vinculam diretamente às raízes do budismo e que nos propõem uma estranha filosofia na qual devemos refletir para ver a vida de outro modo.

Esta palavra na realidade recolhe várias ideias:

  • Capacidade de autocontrole.
  • Necessidade de ter paciência.
  • Resistência para aguentar as épocas duras e complexas.
  • Necessidade de sermos resilientes, de juntarmos dignidade e força.
  • Capacidade de superação e de tentar fazer algo todos os dias para nos sentirmos um pouco melhor.

Por sua vez, “gaman” integra uma ideia muito importante e valiosa: não nos descuidarmos dos outros.

Não devemos ser uma carga e nem incomodar, mas sim nos lançarmos como pessoas compreensivas que, ainda que em meio aos nossos problemas, conseguem ter em conta quem as rodeia.

7. Wabi-sabi, a beleza da imperfeição

Retrato do crescimento pessoal

Wabi-sabia é outro termo igualmente interessante que investiga principalmente a estética, a arte e a natureza. Porém, podemos aplicá-lo em nossa  realidade pessoal e à psicologia cotidiana sem problemas.

  • Faz referência à beleza que existe nessas coisas que, aparentemente, parecem imperfeitas.

Por sua vez, nos transmite a ideia de que o verdadeiramente charmoso é aquilo que é simples, mais elemental e puro, sem importar os pequenos defeitos ou imperfeições.

  • Algo assim pode ser aplicado, sem dúvidas, à nossa vida cotidiana para corrigir essa obsessão tão comum de idealizar a beleza, de buscar a perfeição em nossas vidas, em nossos corpos ou inclusive em nossos relacionamentos.

Leia também: Sabedoria japonesa para sermos mais felizes no dia a dia

Aceitemos que somos falíveis e charmosamente imperfeitos. Aprendamos a aplicar estas simples, porém interessantes ideias da cultura nipônica em nosso dia a dia.

Recomendados para você